Browsing: André

A ação que culminou com a prisão do suspeito, se deu na manhã desta segunda-feira (20), através de denúncias via mensagens enviadas ao aparelho celular do Sargento PM Nadson, que no momento se encontrava de folga, e que mesmo assim, se deslocou até Caixa Econômica Federal, no intuito averiguar as informações e prender o possível estelionatário.

Segundo o Sargento, ao chegar a agência bancária, se deparou com o referido suspeito saindo do local, sendo que no momento que avistou sua presença, empreendeu fuga em uma motocicleta Honda/Pop, cor branca, sem placa, havendo naquela ocasião uma perseguição que terminou com interceptação de Darlan, na Rua Carlos  Pereira, próximo a Associação do SAAE. Na revista pessoal foram encontrados com ele, 16  (dezesseis) cartões do Bolsa Família e vários comprovante bancários que comprovavam que tinha acabado de tentar fazer vários saques.

Ao Sargento PM  Nadson, ele relatou que tinha acabado de que comprar os cartões de um outro individuo, que testou todos os 16 cartões, no entanto, não conseguiu sacar dinheiro de nenhum. “Eu fui enganado”, disse Darlan.

Sobre o possível vendedor dos cartões, ele relatou não conhecer. Com ele também foi encontrado um pen drive e um celular. Na delegacia, a mãe do conduzido relatou que seu filho é amigo de um indivíduo conhecido como Bruno, que possivelmente tenha vendido pra ele. (Blog Falando Serio).

A cidade de Bacabal vive mais uma vez um clima de intensa política. Ademais, Bacabal vive política 24 horas por dia, 365 dias por ano esse clima. É terminando uma eleição e começando outra.  É uma ciumada danada o que obriga muitas vezes os eleitores e se afastarem de amigos, amigos de infância, amigos-irmãos pelo simples fato de serem vistos conversando com adversários, aqui é proibido e soa como sinal de traição o que é um tremendo absurdo. Fatos desta natureza se fôssemos citar passaríamos um década e não chegaríamos ao final.  No dia 28 de outubro será escolhido em eleição suplementar o prefeito de Bacabal para o término do mandato de José Vieira Lins, entre os candidatos Edvan Brandão, do grupo do senador João Alberto de Souza e da ex-governadora Roseana Sarney e  César Brito, candidato do grupo do ex-prefeito José Vieira e do governador Flávio Dino, isso já está bem claro para o eleitorado bacabalense. Onde o que menos importa é o nome dos dois candidatos e sim a que grupo os dois principais concorrentes estão atrelados.

O que muitos não veem ou não querem enxergar é que se trata de uma guerra, uma eleição de grupos onde os dois principais candidatos podem figurar até como coadjuvantes, não podendo nem um e nem o outro cantar vitórias antes do sufrágio das urnas, não se podendo avaliar quem é quem por palestras, convenções, carreatas ou alaridos.

Bacabal é uma cidade totalmente atípica em termos de política como citei no primeiro parágrafo. O eleitor vai para as urnas no dia 28 de outubro para votar em um grupo, ficando os candidatos em segundo plano. De um lado aqueles eleitores que odeiam o grupo do senador João Aberto e do outros os que detestam o grupo do ex-prefeito José  Vieira Lins. Ou seja, quem tiver a rejeição menor vai ganhar as eleições.

O que está em jogo não é o candidato “gente da gente” e muito menos “aquele que pouco fala com o povão”, mas, sim o que os seus grupos andaram fazendo nos últimos anos, décadas.  O que se desenha na mente do eleitor bacabalense, infelizmente, é o “paixismo” o que é muito ruim para o município que há muito tempo necessita de outra via, nomes novos, renovação, outro grupo que não tenha ainda estado no poder, poder este que vive em constante processo de alternância, ou seja: de mudança mesmo nada. São os mesmos rostos atrás de um novo véu.

Bacabal há décadas sofre com esse processo de alternância o que vai se repetir nesta eleição suplementar. Dois grupos que já foi um só e que o eleitor conhece muito bem. Entra o grupo A e sai o B, na outra eleição volta o B e sai o A, o que não significa nenhuma mudança. É o que vai acontecer.

Já em nível de Estado o pleito deixará uma das duas marcas: o ressurgimento do grupo Sarney ou seu enterro em definitivo, o que é mais provável.

Voltando a Bacabal teremos o grupo do senador João Alberto  e dos Sarneys que há muito tempo não encabeçava uma disputa com chances de ganhar, muito embora tenha participado de quase todas as administrações passadas e ávidos para permanecer no poder. Do outro lado o grupo do ex-prefeito José Vieira Lins e do governador Flávio Dino que ainda não digeriu o fato do “veim” ter saído por decisão judicial, mesmo tendo ganhado nas urnas  e poderá usar este artifício como arma de vingança  e votar coeso no candidato do seu grupo, no caso, César Brito.

Eleição em aberto sem aquela onda do “JÁ GANHOU”. Jogo é jogado, peixe é pescado e eleição é votada é como diz o ditado: “conversa fiada matou carambola”.

Os dois grupos que tem um alto nível de rejeição não estarão disputando qual dos dois é o melhor para Bacabal e sim, qual dos dois grupos tem a menor rejeição e o resultado só sairá no dia 28 de outubro de 2018. É só aguardar.

O Candidato a Deputado Estadual Vereador Coronel Egídio, em visita oficial ao comandante em exercício do 24° Batalhão de Caçadores, Tenente-coronel  Inf – Rogerio Altarugio. O  objetivo do encontro foi receber as orientações necessárias para a reimplantação do Tiro de Guerra na cidade de Bacabal.  O Tiro de Guerra tem como objetivo criar combatentes de 2ª categoria, aptos ao desempenho de tarefas no contexto de defesa territorial e defesa civil.

O  Tiro de Guerra irá colaborar significativamente na segurança pública do município de Bacabal, em trabalho conjunto com a polícia militar e civil, corpo de bombeiros, guarda municipal, defesa civil, dentre outros órgãos, atuando, também, na área da segurança pública, trabalhos sociais, comunitários, nos casos de  calamidades públicas, (ações cívicas sociais, preservação e manutenção da ordem pública, enchentes).  O  Tiro de Guerra terá um importante papel na melhoria e resolução desses problemas.

 “Vale ressaltar ainda,  que o exército brasileiro através do Tiro de Guerra tem um papel fundamental na formação do ser humano em todos os aspectos: caráter, moral, ética, bons costumes, formando homens que possam vir a contribuir futuramente com a nossa cidade. Além de que servirá como currículo para a garantia de um emprego futuro, pois quem já serviu o exército brasileiro sempre será visto de forma positiva na sociedade e no mercado de trabalho”disse o candidato Egídio.

As primeiras informações sobre o crime foram divulgadas na página oficial do Bacabal Muita Treta, no Facebook, dando conta que a vítima estava em Santa Inês à serviço da empresa CGB Energia. “ele foi assaltado, reconheceu o ladrão e foi lá na casa da avó do rapaz e disse que não queria o celular, só o chip… E a velha disse para ele voltar que daria… E quando ele voltou o ladrão já estava esperando. Quando ele [Wermeson] viu, saiu correndo e o ladrão deu duas facadas“.

Daí, diante da enorme repercussão e comoção, o Blog do Sérgio Matias se aprofundou mais no caso e, depois de manter alguns contatos, foi informado por alguns familiares que o crime ocorreu no domingo (12) quando a vítima se encontrava no povoado Bambu, zona rural de Pindaré-Mirim.

No momento que trabalhava dando manutenção na rede elétrica da comunidade teve seu celular tomado de assalto. Como o local é pequeno logo foi possível identificar o bandido, sendo, que, a própria avó dele se comprometeu a devolver o aparelho.

Horas depois, ao ir na residência da idosa, a vítima foi surpreendida pelo assaltante que lhe atingiu com duas facadas nas costas.

Wermeson Mendonça, de 26 anos de idade, morador da rua Frederico Leda, em Bacabal, foi socorrido e levado às pressas para o Hospital Macrorregional de Santa Inês onde permaneceu internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) até a manhã deste domingo (19) quando não resistiu aos ferimentos.

O corpo foi transladado para o município de Monção, onde reside os pais de Wermeson.

O blog ainda está tentando colher mais detalhes do caso, como, por exemplo, saber se o autor do crime chegou a ser preso.

A qualquer momento mais informações…

Blog do Sergio Matias.

O governador e candidato à reeleição Flávio Dino fez neste domingo (19) a maior carreata da história da região de Bacabal. Foram mais de 1.500 carros e motos acompanhando Flávio para demonstrar apoio à campanha rumo à vitória.

Durante o ato, houve muitos gritos de “Lula livre e Flávio governador”. Bandeiras com a inscrição “Lula livre” também marcaram presença.

Os moradores e motoristas compareceram logo cedo para aproveitar a carreata ao som do jingle Passinho do 65. Esse é o número de Flávio nas urnas.

“Aqui em Bacabal, essa acolhida popular, o povo reconhecendo tudo de bom que fizemos aqui na cidade, a exemplo do hospital, investimentos em asfalto, em infraestrutura. E é nesse clima 65 que a gente vai ganhar em 1º turno”, disse Flávio.

Apoios diversos

O governador recebeu apoios de vários líderes políticos e sociais de diversos partidos. O ex-prefeito Zé Vieira disse que Flávio “é o melhor governo que já passou em Bacabal. Está trabalhando muito pela cidade, trazendo asfalto e outras coisas”.

“O PT de Bacabal e a Fetaema (Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado do Maranhão) querem a reeleição do governador Flávio Dino. Tamo juntos!”, disse Raimundo Sousa, presidente do partido no município.

Obras em Bacabal

Além da carreata, Flávio conversou com os moradores e citou diversos investimentos feitos desde 2015 pelo Governo do Estado em Bacabal. Entre eles, está o Hospital Macrorregional, que atende casos complexos que antes só podiam ser feitos na capital ou fora do Estado.

Outros exemplos são o Bolsa Escola, fardamentos escolares, ambulância, Mais Asfalto, motoniveladora, reforma completa do Ciretran e do aeródromo, nova delegacia, mais viaturas e policiais, sementes para pequenos agricultores, novo Viva/Procon e CRAS. (Por: John Cutrim).

Na manhã da última terça-feira (14), o empresário Luizinho da Casa dos Padeiros  e Rochetor Réis registraram suas candidaturas no cartório  eleitoral de Bacabal-MA. Os dois disputam a eleição suplementar ao cargo de prefeito e vice-prefeito, que acontecerá no dia 28 de outubro pelo Partido Socialista Brasileiro(PSB).

Os mesmos foram acompanhados até o Fórum Eleitoral pelo  presidente do Diretório Municipal do PSB, Dr. José Carlos e alguns amigos e lideranças.

“agora é momento de mostrar para o povo nossas propostas para melhor nossa cidade e acredito que seremos vitoriosos nessa eleição” afirmou Luizinho.

O vereador Coronel Egídio vem se destacando na política com um trabalho sério e atuante. Como Vereador em Bacabal, se destaca por vim cumprindo com seu papel parlamentar: legislando, fiscalizando e cobrando ações de interesse público. Como resultado do seu trabalho, atualmente está entre os mais cogitados a uma vaga a Deputado Estadual. Vale lembrar que a sua eleição a vereador onde ficou entre os três  mais votados foi resultado do seu grande trabalho como militar no município de Bacabal.

Durante dois anos como Comandante do 15ºBPM,  combateu a criminalidade de frente, conseguindo bons resultados na segurança pública do município.

Enquanto parlamentar na cidade de Bacabal, no seu primeiro ano de mandato, vale destacar suas ações e o que ele tem feito em prol da melhoria do município.

Durante o ano de 2017 foram vários ofícios referentes a questões como o cumprimento da Lei nº 1296/2005 que regulamenta o sistema de transporte coletivo no município de Bacabal – MA, ofício a CEMAR referente a Ação judicial que tramita no Judiciário em favor da anulação do aumento da taxa de iluminação pública no município de Bacabal e também ofício referente a providências quanto ao abastecimento dos caixas eletrônicos durante o final de semana no município de Bacabal – MA.

No que se refere a requerimentos e indicações o Vereador Coronel Egídio se ateve a questões diversificadas quanto a melhoria e resoluções de problemas no âmbito social, cultural, entre outros.

Desde que o ex-prefeito Zé Vieira gravou um vídeo declarando apoio ao  pré-candidato César Brito, a relação entre este e o deputado Carlinhos Florêncio desandou.

O problema é a forma como César Brito teria agido para fazer Zé Vieira mudar de ideia. O ex-prefeito havia gravado um vídeo em que fazia questão de citar seu apoio para apenas dois nomes nesta eleição: o governador Flávio Dino e o deputado federal André Fufuca.

CÉSAR BRITO EM CAMPANHA SEM A PRESENÇA DO VICE FLORÊNCIO NETO

Poucos dias depois César Brito foi bater na porta de Zé Vieira para fazê-lo mudar de ideia. Mas assim como Zé Vieira, César esqueceu de Carlinhos Florêncio e só pediu apoio para si. Florêncio que está numa situação difícil quanto à sua reeleição, ficou sozinho e passou a reclamar da falta de consideração. Ele é o pai de Florêncio Neto, pré-candidato a vice-prefeito.

A zanga de Florêncio ameaça até a campanha de César Brito que ainda nem registrou a candidatura a prefeito e já foi visto em vários lugares somente com os seguranças e sem a companhia do seu companheiro de chapa Florêncio Neto.

1 2 3 256