Browsing: André

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), divulgou nesta quarta-feira (15), o resultado preliminar da prova discursiva do concurso público para o cargo de agente penitenciário. Serão preenchidas 100 vagas, destinadas às unidades prisionais localizadas no interior do Estado, distribuídas de acordo com as necessidades da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

A lista dos aprovados pode ser consultada no site da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencoourt (Funcab), banca organizadora do certame, no endereço eletrônico www.funcab.org. Conforme o edital de abertura, para ser aprovado na prova discursiva (redação), o candidato deveria obter, no mínimo, 10 pontos, sendo eliminado do concurso àquele que não alcançasse a porcentagem indicada.

Screen Shot 06-15-16 at 12.45 PM

CONFIRA AQUI O RESULTADO

As provas objetivas e discursivas foram realizadas no último dia 24 de abril, nos municípios de São Luís, Imperatriz, Caxias e Bacabal. Mais de 3 mil candidatos se inscreveram no certame estadual.

O concurso público é parte das ações do Governo do Maranhão para reestruturação do sistema prisional do Estado e fim das terceirizações. O vencimento inicial para o cargo é de R$ 3.283,56, com carga horária de 40 horas semanais.

Recursos

Para recorrer ao resultado preliminar da prova discursiva, os candidatos poderão interpor recurso no prazo de 16 a 17 de junho, no horário compreendido entre 8h e 18h, utilizando os formulários disponíveis no site da Funcab.

O resultado final da primeira etapa, após análise dos recursos apresentados e a convocação para o Teste de Aptidão Física (TAF), estão previstos para o dia 28 de junho. (Blog do Minard).

Screen Shot 06-15-16 at 12.42 PM

Folha de São Paulo – Após pedido de um aliado, o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) prometeu fazer um “aceno” pelo prefeito de Santa Inês (MA) Ribamar Alves, que foi preso em flagrante, no dia 29 de janeiro, pelo crime de estupro de uma jovem de 18 anos.

Alves ficou quase um mês no Presídio de Pedrinhas (MA), conhecido pelas constantes rebeliões violentas.

O “aceno” foi prometido por Sarney durante conserva em sua casa com o ex-deputado Chiquinho Escórcio (PMDB-MA), aliado do ex-presidente. O diálogo foi gravado pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, delator da Operação Lava Jato.

No áudio feito em fevereiro e obtido pela Folha, Chiquinho disse querer o apoio de Sarney para interferir junto a desembargadores do Tribunal de Justiça do Maranhão para tirar Alves da prisão. Ele justifica que isso seria interessante politicamente pois eles teriam, com isso, a prefeitura “na mão”.

Sarney e Machado conversavam sobre a Lava Jato quando foram interrompidos pela chegada do ex-deputado. Machado lia para Sarney o pedido de busca e apreensão do qual foi alvo em um desdobramento da operação no fim do ano passado.

Considerado integrante da tropa de choque de Sarney, Chiquinho não se intimidou com a presença de Machado e explicou seu plano. Ele afirmou ainda que o procurou a pedido da família de Alves.

Ele inicia a fala dizendo que reconhece o ressentimento entre Sarney e Alves, mas faz um apelo.

“Eu trouxe um assunto aí que é político lá do Maranhão. Ribamar Alves está preso. Mandou (…) lhe procurar. Quer sentar no seu colo, pedir perdão, fez tanta injustiça com o senhor, o senhor foi amigo do pai dele, é, inclusive, padrinho do irmão dele. Está numa situação… A mulher dele quer vir aqui”, afirmou o ex-deputado.

Na sequência, Chiquinho disse que já tinha desenhado a estratégia para ajudar o prefeito de Santa Inês.

“Eu já tenho a saída toda pontilhada. Quem são os nossos amigos e tal. Temos um voto [a favor] e um voto contra. Está faltando um voto. Vou almoçar agora com o desembargador que pode ser esse desembargador ou [inaudível]”, completou.

‘PREFEITURA NA MÃO’

O ex-deputado disse que iria fazer as tratativas com Franklin Seba, que é presidente da Câmara de Vereadores de Santa Inês e aliado do prefeito que fora preso.

“Como o negócio é na quinta-feira… para ver como a gente faz. Eu sei que o senhor tem coração deste tamanho. Aí eu disse, acho até que é interessante politicamente porque nós podemos ter aquela prefeitura na mão”, afirmou.

Chiquinho pede uma posição de Sarney sobre o caso. “O que eu puder ajudar, eu ajudo”, disse o ex-presidente.

“Ele [Seba] quer saber se o senhor recebe para conversar essa ladainha toda com o senhor. Acho que é importante. Ele veio do Maranhão por conta disso”, reforçou.

Sarney questionou: “Para conversar comigo?”

Chiquinho explicou a posição. “É, eu venho com ele. Converso com o senhor e o senhor diz que o Chiquinho toma conta. Eu tenho a saída tanto lá como aqui. […] O senhor já perdoou tanta gente.”

“Eu não tenho nada disso”, disparou o ex-presidente. “Posso fazer aceno… Uma hora que você vier aí, você vem com ele.”

Animado, Chiquinho deixou a conversa sustentando que iria para o almoço com o desembargador e retornaria para a casa de Sarney e afirmou: “já viu né, é desse jeito. Um beijão no coração”.

No dia 25 de fevereiro, Alves passou a cumprir pena alternativa em substituição à prisão. A decisão foi da Segunda Câmara Criminal do TJ do Maranhão por 2 votos a 1. O julgamento foi justamente numa quinta-feira, como havia dito o ex-deputado na conversa com Sarney.

Segundo procuradores, o diálogo gravado por Sérgio Machado teria ocorrido dois dias antes da decisão do TJ.

O Conselho de Ética aprovou nesta quarta-feira (14), por 11 a 9, parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) pela cassação do mandato do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A decisão ocorre uma semana após ser divulgada notícia de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão de Cunha.

Screen Shot 06-11-16 at 11.58 AM 001

Os deputados federais maranhenses André Fufuca (PP) e Alberto Filho (PMDB) votaram contra a cassação de Cunha, que é acusado, no processo por quebra de decoro parlamentar, de manter contas secretas no exterior e de ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobras no ano passado.

Screen Shot 06-11-16 at 11.55 AM 003

Com a aprovação do relatório de Marcos Rogério, abre-se prazo de cinco dias úteis, a partir da publicação no “Diário Oficial da Câmara”, para a defesa de Cunha recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que poderá opinar apenas sobre aspectos formais do relatório e não sobre o mérito.

Em seguida, o processo segue para o plenário da Câmara. Qualquer punição só poderá ser aprovada em definitivo com o voto de ao menos 257 dos 513 deputados.

Cunha está afastado do mandato desde 5 de maio, por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que entendeu que o deputado utilizava o cargo de deputado para tentar interferir nos processos contra ele, tanto na comissão de ética quanto na Justiça.

O relator afirmou que está provado que Cunha é proprietário de bens no exterior não declarados. “Em termos técnicos, tem sim o deputado Cunha contas, bens, patrimônios, no exterior. Os trusts criados pelo deputado não passam de empresas de papel, de laranjas de luxo”, disse Marcos Rogério. A Justiça Federal no Paraná decretou também nesta terça a indisponibilidade dos bens do presidente afastado da Câmara e de sua mulher, a jornalista Cláudia Cordeiro Cruz.

“O deputado mentiu e omitiu informações relevantes à Câmara dos Deputados. Montou uma engenharia financeira no exterior para esconder patrimônio e o recebimento de propina. A pena de perda de mandato revela-se adequada, necessária e proporcional. Estamos diante do maior escândalo que este colegiado já julgou. Trata-se de uma trama para mascarar uma série de crimes”, afirmou Rogério.

O processo no Conselho de Ética também acusa o deputado de ter mentido à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras, em março de 2015, quando disse não possuir contas no exterior. Posteriormente, a Procuradoria-Geral da República confirmou a existência de contas na Suíça ligadas a Cunha e seus familiares. O deputado diz não possuir contas bancárias, mas trusts, um tipo de investimento para o qual não seria exigida à declaração à Receita Federal.

Votos
Veja como votou cada deputado integrante do Conselho de Ética:

A favor da cassação

Marcos Rogério (DEM-RO), relator do processo

Sandro Alex (PSD-PR)

Paulo Azi (DEM-BA)

Júlio Delgado (PSB-MG)

Nelson Marchezan (PSDB-RS)

Zé Geraldo (PT-PA)

Betinho Gomes (PSDB-PE)

Valmir Prascidelli (PT-SP)

Leo de Brito (PT-AC)

Tia Eron (PRB-BA)

Wladimir Costa (SD-PA)

Contra a cassação

Alberto Filho (PMDB-MA)

André Fufuca (PP-MA)

Mauro Lopes (PMDB-MG)

Nelson Meurer (PP-PR)

Sérgio Moraes (PTB-RS)

Washington Reis (PMDB-RJ)

João Carlos Bacelar (PR-BA)

Laerte Bessa (PR-DF)

Wellington Roberto (PR-PB)

Denúncias contra Cunha

Além das acusações que enfrenta no Conselho de Ética, Cunha se tornou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no STF e é alvo de pelo menos outras duas denúncias e de um inquérito no STF. Segundo o “Estadão Conteúdo”, o número de denúncias contra Cunha no STF, em maio, era de oito.

Em uma das ações, que deve ser julgada no dia 23, a Procuradoria-Geral da República acusa Cunha de ter abastecido contas secretas na Suíça com dinheiro de propina do esquema da Petrobras. Caso aceita a denúncia e torne o deputado réu num segundo processo, esta seria a primeira manifestação do STF sobre as contas suíças de Cunha.

A terceira denúncia da Procuradoria acusa o peemedebista de ter solicitado e recebido propina do consórcio formado por Odebrecht, OAS e Carioca Christiani Nielsen Engenharia –que atuava na obra do Porto Maravilha– no montante de cerca de R$ 52 milhões.

A mulher do deputado, Cláudia Cruz, se tornou ré pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, após o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, aceitar denúncia do Ministério Público Federal que também trata do uso das contas suíças pela mulher do deputado.

Há ainda um inquérito contra Cunha no STF em que ele é acusado de recebimento de propina de Furnas.

Novas denúncias

Na semana passada, Cunha foi alvo de nova denúncia da Procuradoria-Geral da República pelo suposto envolvimento em desvios nas obras do Porto Maravilha no Rio de Janeiro. A acusação se baseia nas delações premiadas dos empresários Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Júnior, da Carioca Engenharia.

Já a mulher do presidente afastado, Cláudia Cruz, virou ré na Justiça Federal do Paraná por suspeita de crimes relacionados à manutenção de uma conta na Suíça. A expectativa de adversários de Cunha era que esses novos fatos pudessem pesar na decisão dos integrantes do Conselho de Ética.

O colegiado também foi notificado de uma multa de R$ 1,13 milhão do Banco Central a Cunha por ele não ter declarado à Receita Federal ter recursos no exterior. (Jornal Pequeno).

Foi preso no Bairro Coroadinho, por policiais militares do Grupo de Serviço Avançado (GSA/1º BPM/CPAM-3), por volta das 15h30, do dia 13, Antônio Geraldo Pereira Dias, conhecido por Antônio Pezão.

Screen Shot 06-11-16 at 12.38 PM

Contra Antônio Pezão, existiam dois manados de prisão em seu desfavor. Foi apresentado no 10º DP para as devidas providências.

Também foi apresentado no distrito policial Johnatan Scot de Sá Lima, por cumprimento de mandado judicial.

Screen Shot 06-11-16 at 12.09 PM

JOHNATAN SCOT DE SÁ LIMA / MANDADO DE PRISÃO

Foram abordados por uma guarnição do 1º BPM/Cpam-3/CEL  EGÍDIO, na Rua João Castelo, Anjo da Guarda,  no dia de ontem (13),  Josenilson Costa Silva, 32, e o menor das iniciais ASS, 17 anos. Os mesmos ao perceberem a presença policial dispensaram um saco plástico, fato observado pelos policiais militares.

Dentro do saco a PM encontrou 16 (dezesseis) pedras de uma substancia que aparenta ser crack. Os mesmos foram detidos e apresentados no plantão da Vila Embratel para os tramites que a caso requer.

Screen Shot 01-18-17 at 10.30 PM

JOSENILSON E MENOR ASJ / ACUSADOS DE TRÁFICO DE DROGAS

Ação do Sargento PM Dos Santos e Soldado PM Chaves, integrantes do 1º BPM/CPAM-3.

 

Após o fracasso na Copa América Centenário, Dunga foi demitido do cargo de técnico da seleção brasileira. A CBF divulgou uma nota oficial para anunciar a saída do treinador, na tarde desta terça-feira. O coordenador de seleções, Gilmar Rinaldi, também foi desligado da comissão técnica do Brasil.

Screen Shot 06-11-16 at 11.55 AM 001

Dunga desembarcou no Rio de Janeiro após chegar com toda a delegação da seleção, na manhã desta terça. Dunga chegou à sede da CBF em um carro com vidros escuros e entrou diretamente na garagem da entidade, para tentar evitar o assédio da imprensa e o registro de imagens.

Após a eliminação precoce na Copa América Centenário, a permanência ficou insustentável, e o cartola se rendeu à ideia de que uma mudança é necessária. Tite, do Corinthians, é o único plano para ocupar a vaga. A “TV Globo” informou que o gaúcho aceita o cargo desde que Dunga não esteja mais no comando e que ele possa levar pessoas de sua confiança.

Veja a nota na íntegra:

A Confederação Brasileira de Futebol comunica que decidiu, nesta terça-feira, dissolver a comissão técnica da Seleção Brasileira. Deixam os cargos o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, o técnico Dunga e toda a sua equipe.

A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião nesta tarde e, a partir de agora, a CBF inicia o processo de escolha da nova comissão técnica da Seleção Brasileira.

A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho”.

 Jornal Extra

Coube ao vereador professor Maninho (PRB), líder do governo na câmara municipal de Bacabal, fazer o lançamento da pré-candidatura do prefeito José Alberto Oliveira Veloso a sua própria reeleição. Maninho usou a tribuna para fazer o anúncio, que joga por terra uma série de boatos que colocavam o prefeito fora da disputa e como mentor de um ‘hipotético consórcio político’ que uniria diversas correntes partidárias, cujo pré-candidato seria o ex-prefeito e ex-deputado federal José Vieira Lins.

Screen Shot 06-11-16 at 12.15 PM

Ao anunciar que o prefeito José Alberto é pré-candidato a reeleição, Maninho enumerou uma série de fatores que permitem e autorizam Veloso a pleitear a sua permanência como gestor do município, destacando não pesar com a sua gestão e sobre sua figura pessoal qualquer tipo de mácula, qualquer acusação ou qualquer processo por malversação ou desvio de verba pública.

Destacou também que Veloso é o líder do maior grupo político de Bacabal, que o grupo é formado pelo maior número de partidos políticos e tem o maior cacife eleitoral, frisando que desse grupo fazem parte, pelo menos, 13 vereadores.

O vereador líder do governo garantiu também que o prefeito José Alberto nunca havia dito ou confidenciado a qualquer pessoa que fosse, que não tentaria trabalhar a sua reeleição. Ele atribuiu aos adversários o processo de disseminação do fato, segundo ele, seria “o tal consórcio”.

Por Abel Carvalho

 

Screen Shot 06-11-16 at 12.14 PM

A Professora Liduina Tavares confirmou nesta semana ser pré-candidata a prefeita de Bacabal nas Eleições 2016. A decisão por se candidatar está pautada no principio da liberdade de escolha dos eleitores: “nem somos Zé e nem João, a pré-candidatura é do povo, quem é povo é Liduina Tavares”, afirma ela.

Liduina Tavares, junto com o partido que faz parte (Partido Democrático Trabalhista – PDT), tem o objetivo de elegê-la prefeita e uma maioria de vereadores e vereadoras para numa relação autônoma e independente desenvolver o município e propiciar bem estar para a população, através da legislação, implementação e execução de políticas públicas para os cidadãos e cidadãs.

Uma responsabilidade inerente a qualquer gestor público!

Liduina tem conversado individualmente com profissionais de todas as áreas. Mas tem uma agenda para quando a legislação permitir. Especificamente a educação, área em que atua profissionalmente, já conversou com muitos professores.

“Temos dialogado também com alguns partidos, os que têm um projeto de reconstrução e desenvolvimento municipal, e estou conversando com os jovens mesmo aqueles que não representam nenhum grupo ou movimento social”, disse ela. “Fazemos oposição a um sistema opressor que negligencia a vida, nega direitos e promove exclusão, segregação e marginalização”, acrescentou.

“A crise atual em que vivemos se instaura porque os atos dos gestores públicos convergem para o desvio, a malversação do dinheiro público e pela falsa afirmação de que é assim mesmo, que não tem o que fazer, porque todos os municípios são ou estão assim. Não! Com vontade política, compromisso com a coisa pública, respeito e zelo pela dignidade das pessoas é possível administrar um município mesmo que esteja tão sucateado como Bacabal”, finalizou.

Liduina Tavares é pedagoga, especialista em Planejamento Educacional-UNIVERSO/RJ e em Fé e Política – PUC/RJ, professora, poetisa, membro da Rede de Defesa de Direitos da Cidadania e da Rede Bacabalense de Cultura, membro fundadora e ex-presidenta da Academia Bacabalense de Letras. Casada com Edson de Sousa Lima, mãe de Áleff Rodrigo, estudante concluinte do curso de Direito, e de Ácquila Regina, caloura (2016.2) no curso de Administração.

Professora da rede pública estadual, exerceu cargos de Gestora Escolar, Assessora de Educação da extinta Gerencia Regional de Bacabal; Coordenadora do Projeto Avanço Escolar da Secretaria de Estado da Educação (em São Luís); Secretária Municipal de Educação e ex-vereadora de Bacabal. (Castro Digital).

Screen Shot 06-11-16 at 12.00 PM

Talvez seja difícil que haja alguém, exceto da família, que o conheça pelo verdadeiro nome, entretanto, praticamente todo mundo em Bacabal conhece pessoalmente ou pelo menos já ouviu falar em Pedro Morais, nome que Erinelto Lima adotou desde que passou a trabalhar como decorador.

Seus trabalhos não foram poucos.

Infelizmente o destino nos reserva surpresas e, muitas vezes, desagradáveis. No caso de Pedro Morais, problemas de saúde lhe impediram de continuar trabalhando e, consequentemente, as dificuldades econômicas vieram juntas.

Muito embora algumas pessoas já tivessem conhecimento dessa situação, a maioria não imaginava que seria tão grave e, através da publicação feita nas redes sociais pela apresentadora de TV e radialista Fladyane Lisboa, na noite desta segunda-feira (13), se pode ter uma noção.

“Recebi a ligação do Pedro Moraes, um amigo muito querido, com a voz embargada, e com dificuldades para falar. Ele me relatou sua situação atual. Fui visita-lo e fiquei perplexa por encontra-lo nesse estado, ele chorou muito e pediu pra que eu o ajudasse. Então venho aqui, pedir aos 5 mil amigos da minha página no Facebook e aos demais para que ajude.

Pedro Morais precisa com urgência de ajuda médica pra diagnosticar esse problema em sua boca, que, de acordo com relatos dele, arde muito ao ponto de passar o dia com a boca em uma bacia com água para amenizar a dor.

Então amigos, quem puder ajudar essa é a conta. Deus o recompensará com muita saúde e alegria”, escreveu.

Em conversa com o titular desse blog, Fladyane relatou que o decorador tem ainda sérios problemas renais. “me mostrou todos os exames, tem cálculo renal, está urinando sangue e precisa tomar soro para amenizar as dores, o soro com 200ml custa R$ 1.500 (mil e quinhentos reais) sendo que ele precisa tomar constantemente e só conseguiu tomar, por enquanto, dois pelo SUS. Caso contrário terá que retirar o rim”.

Em relação a doença na boca, Fladyane diz que começou apenas como uma ferida no canto superior e, atualmente, já corroeu os lábios quase que inteiros. “… mas ele quer de fato ir para Teresina fazer consultas e exames, por isso ele me pediu ajuda”.

Quem quiser colaborar pode depositar qualquer valor na conta bancária do próprio Pedro Morais ou ainda levar diretamente em sua residência, no bairro Alto Bandeirantes, próximo ao Comercial João Filho, na estrada que dá acesso ao Sítio dos Padres. Blog Sérgio Matias

1 205 206 207 208 209 262