13553230_10209606123291361_680728787_n

Mais um homicídio em circunstancias misteriosas em Bacabal. A vítima foi Natanael Costa de Carvalho, 27 anos, morador da Rua 11, Vila São João.

Segundo as primeiras informações, Natanael foi atingido com um tiro nas costas que o transfixou saindo no tórax.

13565426_10209606127651470_885356529_n

O local do homicídio foi na Rua 15,  bairro Vila São João em uma área com iluminação precária.  Natanael tinha várias passagens pela polícia pela prática de assaltos.

Ultimamente estava em liberdade condicional e usava tornozeleira eletrônica.

13549079_10209606126211434_1523365667_o

As polícias militar e civil estiveram no local e ainda não há informações sobre o(s) acusado (s) do crime.

A qualquer momento mais detalhes.

13555998_10209606123971378_1887607077_o

Com informações do Cabo PM Do Vale do 15º BPM/Copom.

Médico é o primeiro da família a ter curso superior e se formou na UPE. Filho de pedreiro e ex-cortadora de cana, ele entrou em medicina em 2010.

Screen Shot 06-28-16 at 06.51 PM

Um dos sete filhos do pedreiro José Lopes, de 63 anos, e da dona de casa Edileusa Maria, de 59, o agora médico Jonas Lopes trabalhou como cortador de cana até os 15 anos. Nascido em Palmares, Mata Sul de Pernambuco, Jonas morou até 2006 em Joaquim Nabuco. Hoje com 30 anos, o futuro cardiologista garante ao G1: “o que me move é o conhecimento e ajudar as pessoas”.

Ele é o primeiro da família a ter curso superior, mas acredita que no futuro os irmãos irão seguir o mesmo caminho. “Agora eu só quero ajudar meus pais, dar orgulho a eles e aos meus irmãos e continuar exercendo meu amor pela medicina, distribuir esse amor para os meus pacientes. Também quero estudar, estudar e nunca parar”, afirmou.

Screen Shot 06-28-16 at 06.52 PM

Jonas se tornou médico de fato e direito na quarta-feira (29) – dia da colação de grau. Ele disse que não conseguiu segurar a emoção no momento em que foi homenageado pelos colegas.

“Tivemos uma colação antecipada no dia 17 de junho, que foi para pegar o registro do Cremepe [Conselho Regional de Medicina de Pernambuco]. Na solenidade oficial, na hora do discurso da oradora, ela disse: ‘Jonas, levante’. Em seguida, falou um breve histórico da minha vida, me parabenizou e todos os meus colegas me aplaudiram. Não aguentei e chorei demais”, revelou.

O médico, que desde de criança ajudava a mãe a cortar cana, trabalhou na zona rural de Joaquim Nabuco dos 12 aos 15 anos. Foi também durante a infância que veio o sonho de cursar medicina. Desde pequeno Jonas gostava de ciências. Devido às dificuldades pelas quais a família passava, pensou em ser professor, porque – para ele – seria mais fácil. “Mas eu ficava admirando o trabalho de médico. Sempre tive a medicina no coração”, falou.

Screen Shot 06-28-16 at 06.52 PM 001

Entre os anos de 1998 e 1999, o médico parou de estudar. Ao G1, ele disse que esta “parada” nos estudos foi um momento de rebeldia. “Eu recomecei em 2000. Na verdade, eu caí na real. Ver minha mãe trabalhando no engenho, sofrendo… Ela tinha que comprar os meus cadernos e dos meus irmãos ou comida para dentro de casa. Quando eu vi esse sofrimento dela, decidi que jamais iria parar de estudar. O céu não é nem o meu limite. Eu amo estudar”, explicou Jonas.

O recém-formado também trabalhou dando aulas de de reforço, em casas de jogos e carregando frete na feira. No ano de 2006 ele fez o vestibular de medicina e passou só na primeira fase.

Em 2007, Jonas começou a se preparar para o vestibular da Universidade de Pernambuco (UPE), que oferecia vagas exclusivas para estudantes de escolas públicas. “Eu conheci o sistema de cotas da instituição e vi que tinha como entrar por ele, já que eu sempre estudei por escola pública. Esse sistema de cotas foi minha esperança”, lembrou o médico.

Aprovação na UPE

Jonas tentou entrar na universidade por três anos. Em 2006 ele estudou sozinho e não conseguiu a aprovação. No mesmo ano ele juntou o dinheiro do trabalho para ir morar no Recife com a irmã. De 2007 até 2009 – ano no qual foi aprovado – ele cursou pré-vestibular e estudava de dez a 12 horas por dia.

O médico recém-formado conseguiu assistência moradia e alimentação como bolsa da UPE e morou durante seis anos na Casa do Estudante de Pernambuco. “Fui monitor de inglês na casa, ganhei bolsa de iniciação científica e extensão universitária”, disse.

Em 2014 Jonas começou a estagiar em uma unidade de saúde de Joaquim Nabuco. Com o estágio ele ajudava na renda dos pais. “Eu ficava atendendo e passava os casos para o médico plantonista, que é como é regulamentado pelo código de ética médica”, lembrou.

G1/PE

Policiais Militares do 3º Batalhão de Polícia Militar da cidade de Imperatriz, por volta das 03h00, da madrugada do dia 29, quando faziam rondas pela Avenida Juscelino Kubitschek, se depararam com um indivíduo em atitude suspeita e resolveram abordá-lo.

Screen Shot 06-28-16 at 06.17 PM

SAMUEL DE ARAÚJO SOUSA / SIMULACRO

Na abordagem foi encontrado com Samuel de Araújo Sousa, 28 anos, residente no Bairro 2 Irmãos, 01 (um) simulacro de arma de fogo e 01( um) celular, materiais usados para o cometimento de delitos.

Samuel figura com acusado de um assalto, praticado há dias, quando uma moto, tipo Biz, dois celulares e R$ 800,00 (oito centos reais) em espécie foram levados. Dias depois a moto foi recuperada por uma guarnição da PM.

Screen Shot 06-28-16 at 06.19 PM

POLICIAIS MILITARES QUE PARTICIPARAM DA PRISÃO DE SAMUEL

Participaram da ação o Cabo PM Rangel e Soldados PM Dalvane e Neimson.

Screen Shot 06-28-16 at 06.10 PM

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta (30) a operação Saqueador, que investiga um suposto esquema de lavagem de dinheiro envolvendo verbas públicas federais.

O empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, foi detido em Goiânia. Também foram expedidos mandados de prisão contra o empresário Adir Assad, já condenado na Lava Jato por lavagem de dinheiro e associação criminosa, e contra o ex-presidente e principal acionista da empreiteira Delta Construções, Fernando Cavendish. No total, o Ministério Público Federal denunciou 23 pessoas.

Nesta manhã, os agentes federais estiveram no apartamento de Cavendish, no Leblon, zona sul do Rio, mas o empresário não foi encontrado.

Entre 2007 e 2012, a Delta teve mais de 96% de seu faturamento vindo de verba pública, algo em torno de R$ 11 bilhões. De acordo com o MPF, R$ 370 milhões foram “lavados” pelos chamados operadores do esquema com pagamentos a 18 empresas de fachada.

Com esse dinheiro, segundo os procuradores, era pago propina a agentes públicos. A maior parte dos pagamentos acontecia em anos de eleição e sempre em dinheiro.

Segundo a PF, as empresas não existiam e os serviços não eram realizados; não existiam funcionários e a receita era incompatível com a despesa.

Investigadores da Lava Jato auxiliaram na investigação já que o esquema também foi usado para lavar dinheiro. O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou o uso de trechos da delação de executivos da Andrade Gutierrez.

O juiz responsável pelo caso é Marcelo Bretas, da 7ª Vara da Justiça Federal do Rio de Janeiro. É ele também que está à frente das ações da Eletronuclear, desmembramento da Lava Jato.

CPI DO CACHOEIRA

A PF já havia deflagrado uma operação de mesmo nome e contra alguns dos mesmos alvos em 2013.

Tratou-se de um desdobramento de investigação iniciada a partir de documentos enviados pela CPI do Cachoeira, criada em abril de 2012 no Congresso para investigar as informações obtidas pela PF, por meio das operações Vegas e Monte Carlo, que indicaram o envolvimento de agentes públicos e privados com o empresário Carlinhos Cachoeira. As operações tinham como objetivo inicial investigar a exploração de jogos de azar.

OUTRO LADO

Procurado, o advogado Miguel Pereira Neto classificou como desnecessária a detenção de seu cliente, Adir Assad, que já cumpria pena em prisão domiciliar.

De acordo com ele, não há nenhum episódio novo em relação aos fatos descobertos pelas operações Lava Jato e Monte Carlo que justifiquem a detenção. A defesa entrará com pedido de habeas corpus ainda nesta quinta.

“O Supremo Tribunal Federal já havia se entendido que a reclusão de Adir não era necessária. Não faz nenhum sentido prendê-lo no momento em que estava num regime de restrição de direitos, sem que tenha surgido algo novo”, argumentou

Folha de São Paulo

Screen Shot 06-28-16 at 03.31 PM

MESA DAS AUTORIDADES

 Como reconhecimento profissional a Oficiais e Praças que integram o Comando de Área Metropolitana – 3 (CPAM-3), composto pelo 1º e 21º BPM, na manhã desta terça-feira (28), no quartel do Comando Geral da PMMA, no Calhau,  foram entregues por parte do Coronel PM Egídio Amaral certificados de Honra ao Mérito e medalhas de Batalhão de Suez (RS) àqueles que se destacaram no exercício das suas funções em prol da sociedade maranhense.

Screen Shot 06-28-16 at 02.39 PM

CORONEL PM PEREIRA (CMT GERAL DA PMMA) ENTREGANDO DIPLOMA A PM FEM

O evento contou com as presenças  do Coronel PM José Frederico Gomes Pereira, comandante-Geral da PMMA; do Coronel PM Carlos Augusto, Subchefe do Estado Maior da PMMA; Tenente-coronel PM Edvaldo, comandante do 1º BPM; Major PM Prado, comandante do 21º BPM: demais Oficiais, Praças e Convidados.

A medalha Batalhão de Suez é uma homenagem prestada àqueles policiais militares e autoridades que de uma maneira ou de outra engradeceram o nome da instituição com seus préstimos

Screen Shot 06-28-16 at 02.43 PM

AUDITÓRIO

A  “Medalha Cinquentenário Batalhão de Suez”,  é destinada a homenagear Oficiais Generais das forças armadas, Oficiais ou Praças das forças armadas e policiais  militares com mais de dez anos de serviço e um bom comportamento.

Já a  Medalha “Ordem do Mérito Batalhão Suez”, é destinada a Oficiais Generais das forças armadas. Oficiais ou Praças das forças armadas e policiais militares, pelo reconhecimento a dedicação e pelos bons serviços prestados a instituição policial militar, muita das vezes colocando em risco da própria vida em prol da segurança da sociedade a que servem.

Screen Shot 06-28-16 at 03.37 PM

CORONEL PM EGÍDIO AMARAL FALANDO AOS PRESENTES

“Legionários da Paz Batalhão de Suez”  é destinada a Oficiais Generais, Oficiais ou Praças das forças armadas e policiais  militares com no mínimo dez anos de efetivo serviço e no bom comportamento.

A medalha “Soldado da Paz” será entregue àqueles que lutam pela causa da paz e a preservação da humanidade.

Screen Shot 06-28-16 at 03.35 PM

ALGUNS HOMENAGEADOS

É uma satisfação fazer parte deste momento impar, em que nos congratulamos com amigos, pares, superiores e subordinados, além daquelas pessoas  que contribuem diuturnamente com a segurança pública. É uma honra homenagear estes heróis com o Certificado de Honra ao Mérito e Medalhas do Batalhão de Suez, medalha esta, que tem caráter humanitário, ou seja, quando se pratica uma boa ação a humanidade, às vezes com o risco da própria vida,  disse o Comandante do CPAM-3, Coronel PM Egídio Amaral.

CONFIRA A GALERIA:

Screen Shot 06-28-16 at 03.37 PM

Os primeiros seis meses de 2016 apresentam uma quadro negativo na descoberta de pessoas portadores positivos de HIV em Caxias. Sem contar outras dezenas de aidéticos ainda não localizados.

No primeiro semestre 73 casos foram registrados, sendo 40 homens e 33 mulheres. Quatro gestantes são soro positivos.

Com a idade entre 20 a 60 anos, o grupo vem sendo acompanhado pelo Centro de Testagem e Aconselhamento da cidade, como na doação de medicamentos, por exemplo.

Apesar da intensa campanha de prevenção, Caxias parece que ignora a importância da camisinha e, por isso, os registros são alarmantes.

A Organização Mundial de Saúde calcula que para cada 1 caso, multiplica-se por 10. Então, caxias teria neste momento 730 aidéticos. (Blog do Luís Cardoso).

Screen Shot 06-28-16 at 03.04 PM

ALLISON JHONNY NASCIMENTO MORAIS

Um homem que pilotava uma motocicleta efetuou 7 tiros contra Allison Jhonny Nascimento de Morais, de 24 anos, que residia na  rua André Mota, bairro Alto Cururupu. A tentativa de homicídio aconteceu por volta das 17h30, de ontem (27), na rua Florêncio Monteiro, próximo ao Hospital Laura Vasconcelos.

A vítima pilotava uma moto, trazendo sua esposa na garupa, quando foi abordada por uma pessoa que se aproximou sozinha, em outra motocicleta. Informações dão conta que   a esposa da vitima ainda tentou segurar um dos braços do atirador, mais infelizmente, não conseguiu impedir a ação criminosa.

Screen Shot 06-28-16 at 03.24 PM

A equipe do SAMU esteve no local e prestou os primeiros socorros, inclusive massagens cardíacas.

A Vitima foi encaminhada para o pronto socorro de Bacabal, mais logo em seguida foi transferida para o Hospital da cidade de Peritoró, onde não resistindo a gravidade dos ferimentos veio a óbito.

Screen Shot 06-28-16 at 02.53 PM

Ivanilde Lopes Barbosa Miranda, 42 anos de idade, esposa do cabo PM Miranda, faleceu às 3 horas da madrugada desta terça-feira (28) no Hospital do Servidor, em São luís, onde estava internada desde a última quarta-feira (22), após, segundo informações, ingerir uma overdose de remédio para depressão.

Ela residia no bairro Cohab II onde também tinha um pequeno comércio.

Seu corpo deverá chegar a Bacabal na parte da tarde.

A Associação dos Policiais Militares da Região do Médio Mearim – ASPOMMEM -, emitiu nota de pesar.

Nota de pesar

É com um sentimento de profundo pesar e dor que noticiamos o falecimento da esposa do Cabo Miranda, Ivanilde Lopes Barbosa Miranda, 42 anos. A mesma vinha lutando contra uma depressão, mas infelizmente após vários dias internada em nossa capital onde veio a óbito.

À família enlutada apresentamos sentidas condolências pela perda do ente querido e que Deus possa lhes confortar neste momento de dor. Cabo Miranda é um exemplo de defesa da nossa sociedade, policial exemplar e de grandes serviços prestados em nossa sociedade, a corporação nesse momento está sentindo essa dor e estaremos juntos, no combate a criminalidade e nos momentos de sofrimento dos nossos irmãos de farda. (Blog do Sergio Matias).

ASPOMMEM.

1 236 237 238 239 240 297