No bairro da Cohabinha, na rua do Arame,  nas proximidades da Brasil Atacarejo, uma dupla identificada como Fernando Ferreira Rocha, de 34 anos,  e o menor das iniciais MWS, de 14 anos, foram detidos pela população do bairro. Os mesmos estava em uma moto, Pop, preta e após anunciarem um assalto, vacilaram e foram agarrados pela povão. Ai a taca rodou solta.

Screen Shot 01-18-17 at 10.52 PM

FERNANDO FERREIRA E MENOR MWS

Taca para dez jumentos foi só para o dois. Foi uma “Sova”. A dupla clamava pela presença policial que chegou a tempo de não serem linchados. Os assaltantes são moradores do bairro Novo Bacabal. O celular roubado foi tomado pela população e foi devolvido ao legítimo proprietário.

Screen Shot 01-18-17 at 10.55 PM

 

Segundo informações estavam armados com revólver, porém, a PM encontrou apenas uma faca em posse dos mesmos.

13271764_10209272093220818_1450689828_o

MOTO UTILIZADA PELA DUPLA

Ao todo, já foram sete casos de ônibus totalmente queimados registrados. Oito tentativas foram frustradas ou veículos foram parcialmente queimados.

imagem095

Mais um ônibus foi incendiado no começo da noite deste domingo (22) no Altos do Turu, bairro da Região Metropolitana de São Luís. Este foi o 15º ataque a ônibus consolidado desde quinta-feira (19). Ao todo foram sete casos de coletivos totalmente queimados e outras oito tentativas frustradas ou com veículos parcialmente destruídos neste período.

Na manhã desse sábado (21), os criminosos atacaram um veículo da mesma linha, mas a população conseguiu controlar o incêndio. No entanto, o clima de insegurança fez com que durante a noite os ônibus fossem recolhidos às garagens das empresas pelos motoristas, mesmo sem orientação dos sindicatos dos rodoviários e dos empresários.

O novo ataque foi feito 24h depois do governador Flávio Dino (PCdoB) confirmou pelas redes sociais o embarque dos homens da Força Nacional em Gama (DF), para ajudar a combater os ataques de organizações criminosas em São Luís. Este é o quarto dia consecutivo de ataques.

O governo ainda chegou a anunciar que fará o monitoramento das empresas para saber se estão colocando todos os veículos nas ruas da capital maranhense. Além disso, confirmou a presença de policiais embarcados em ônibus, blitzen, incursões nos bairros para patrulhamento e captura de procurados da Justiça.

imagem096

Na sexta-feira (20), outros três ônibus foram incendiados no João de Deus, Primavera e Parque Vitória. O primeiro dia de ataques ocorreu na quinta-feira (19), os ataques foram nos bairros do Jardim Tropical e Liberdade, em São Luís; Vila Roseana Sarney, no município de São José de Ribamar (MA); e na cidade de Raposa.

Ameaças ao comércio
Na tarde de sábado, comerciantes fecharam as portas com medo das ameaças de criminosos disseminadas na comunidade do Coroadinho – quarta maior favela do país e a primeira do Norte e Nordeste, segundo o IBGE –, em São Luís.

imagem097

Durante a noite, o Batalhão Tiradentes da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) prendeu um suspeito que atearia fogo a pneus na avenida Jerônimo de Albuquerque, na altura do bairro do Vinhais, em São Luís. À equipe da PM-MA, o suspeito afirmou que não faria um atentado, mas sim um protesto contra a violência.

Prisões e ações
Além do pedido de tropas federais, o governo reforçou o policiamento em diversos pontos da capital e suspendeu a folga dos agentes para que todo o efetivo fosse disponibilizado para combater a ação dos criminosos.

O conjunto de ações garantiu a prisão de mais de 50 pessoas, grande parte envolvida nos ataques a coletivos iniciados na última quinta-feira (19). A mobilização de todo o efetivo, inclusive dos policiais de folga, para reforçar as ruas, inibiu novos ataques e amenizou a sensação de insegurança da população.

Após dias de medo e violência, usuários e trabalhadores do sistema de transporte público experimentaram algumas horas de tranquilidade na capital maranhense. Os ônibus voltaram a circular na manhã deste domingo.

Portal G1

Uma guarnição comandada pelo Tenente-coronel PM Ilmar, comandante do 1º BPM/CPAM-3/CEL EGÍDIO, recebeu a informação que no restaurante Vale Verde, havia duas pessoas em atitude suspeita. No local, após, revistas aos mesmos, foi encontrado dois revólveres, calibre. 38 mm, sendo um com numeração raspada e outro de número EX4410;  01 (Uma) moto,  CB300,  com placa adulterada; 01 (uma) mochila Carga; 01(um )  e alguns documentos. Fato ocorrido às 08h40 do dia 18.

imagem093

PAULO SÉRGIO E JEFERSON

Foram presos Paulo Sérgio Sousa Monteiro, 21 anos, residente no Araçagy e Jeferson Marques da Hora, 23 anos, que reside na cidade Olímpica.

O Comando do Policiamento de Área Metropolitana – 3 (Cpam-3) tem deflagrado uma ação ferrenha contra o tráfico de drogas e pessoas que andam armadas. Só nas últimas 72 anos, cinco armas de fogo foram tiradas de circulação.

imagem094

REVÓLVERES APREENDIDOS COM A DUPLA

A guarnição PM comandada pelo Tenente-coronel Ilmar, era ainda composta pelo Cabo PM Maciel e Soldado PM Daniel.

Mais do que safáris, o país de Nelson Mandela tem belas praias, ilhas, monumentos e prédios históricos, montanhas e boas vinícolas para serem exploradas. Embarque nessa aventura.

imagem089

Safári, savana e animais selvagens. Se é esse o resumo que você faz ao imaginar a África do Sul, é melhor rever seus conceitos. O país de Nelson Mandela (leia Para saber mais), apelidado carinhosamente de Madiba, vai muito além dos rótulos comuns aos países africanos e surpreende pela infraestrutura e vocação para receber o turista. Mais do que a conhecida beleza natural, a África do Sul se tornou um dos principais destinos pela variedade de atrações, as inúmeras possibilidades de descobrir o país e a singularidade.

Há muito o que explorar: praias paradisíacas, ilhas, monumentos e prédios históricos, a história do apartheid, montanhas, bons restaurantes e vinícolas, que permitem uma imersão na cultura e na vida dos sul-africanos. Também há espaço para os safáris e para os Big Five — elefante, leão, leopardo, rinoceronte e búfalo — que dão brilho especial à viagem. Nesse tour, não deixe de passar pela Cidade do Cabo e por Johannesburgo.

Passada a Copa do Mundo, ficou para o país o legado do turismo e a certeza de que ele está pronto para crescer como um dos destinos mais visitados no mundo. Para quem tem a chance de visitar a África do Sul, fica a certeza de que a volta para casa será acompanhada pela força de um povo, a beleza das paisagens e pelo magnetismo de um país que reinventa a sua história todos os dias.

imagem090

Uma nova África do Sul está à espera dos visitantes. A grande oferta de hotéis, gastronomia cosmopolita e atrações turísticas de reconhecimento internacional mostra a vocação do país para o turismo. Tudo isso somado à atratividade da moeda local, o rand, que está em baixa (um rand pode ser comprado por R$ 0,27), aparece como motivo para colocar a África do Sul no topo dos destinos a serem visitados. Entre os locais mais concorridos, estão a Cidade do Cabo e Johannesburgo, onde há várias possibilidades de entretenimento.

Com fuso horário diferente do Brasil — cinco horas a mais —, a adaptação pode parecer difícil no começo, mas não é. Para começar, a viagem não é tão longa como muitos imaginam. De São Paulo a Johanesburgo são aproximadamente oito horas. Já o clima tropical e a receptividade dos sul-africanos dão as boas-vindas logo de cara, o que faz tudo parecer mais fácil. Para muitos, uma das principais dificuldades pode ser a comunicação, já que o país tem 11 línguas oficiais, entre elas o inglês britânico. Mas falar inglês é suficiente para se comunicar bem no país.

No aeroporto em Johannesburgo, a primeira surpresa foi a entrevista para a imigração, onde fui convidada a sorrir mais enquanto estivesse no país. E durante a viagem não há outra coisa a fazer. Quem vai à África do Sul pode começar a viagem por Jo’Burg, a maior cidade do país, e depois seguir para outras. Em nosso roteiro, fomos ainda à Cidade do Cabo, ou Cape Town, que fica a duas horas de Johannesburgo de avião, e está entre os destinos mais bonitos do país. A cidade litorânea é banhada pelo Oceano Atlântico, tem vida intensa e muitas opções de entretenimento.

imagem091

Considerado um dos principais líderes políticos mundiais, Nelson Mandela foi presidente da África do Sul de 1994 a 1999. Seu nome verdadeiro era Rolihlahla Madiba Mandela. De etnia Xhosa, nasceu num pequeno vilarejo na região do Transkei.

Jovem, se envolveu com o movimento estudantil, sendo expulso da universidade. Dali, foi para Johannesburgo, onde terminou sua graduação na Universidade da África do Sul (Unisa) por correspondência. Continuou seus estudos de direito na Universidade de Witwatersrand.

Em 1961, tornou-se comandante do braço armado do CNA, o chamado Umkhonto we Sizwe (“Lança da Nação”, ou MK), fundado por ele e outros militantes. Em agosto de 1962, foi preso após informes da CIA à polícia sul-africana, sendo sentenciado a cinco anos de prisão por viajar ilegalmente ao exterior e incentivar greves. Em 1964, foi condenado à prisão perpétua por sabotagem (o que Mandela admitiu) e por conspirar para ajudar outros países a invadir a África do Sul (o que Mandela negava).

imagem092

Ficou preso por 27 anos. A campanha do CNA e a pressão internacional fizeram com que fosse libertado em 11 de fevereiro de 1990, aos 72 anos. Nelson Mandela e Frederik de Klerk dividiram o Prêmio Nobel da paz em 1993. Morreu em 2013, aos 95 anos, em sua casa na África do Sul.

» Anote

Moeda: Rand

Língua oficial: 11 no total, entre elas, o inglês britânico

Como chegar: Não há voos diretos de Brasília. Por São Paulo, é uma opção

Visto: Brasileiros não precisam de visto. Basta o passaporte e o Certificado Internacional da Vacina contra febre amarela

Pacotes: A Latam Travel, nova marca única da TAM Viagens e da Lantours, iniciou as vendas de pacotes turísticos para a África do Sul. Mais informações pelo telefone 0300- 7772000. A Latam também terá voos partindo de São Paulo para o país a partir de outubro. Um acordo de compartilhamento de voos entre a Avianca e a South African Airways possibilita a compra de passagens para Johannesburgo, a partir dos canais de vendas da Avianca.

 Correio Braziliense

A maioria dos apps não tem fundamento científico, mas, segundo especialistas, há opções promissoras e acessíveis

 imagem088

Ultimamente, passa-se mais tempo com eles do que com a própria família. Estão ali, a qualquer hora do dia, sempre disponíveis. Por isso, pesquisadores começam a investigar o potencial dos smartphones como ferramenta no tratamento de distúrbios comportamentais e psiquiátricos, como ansiedade e depressão. Em um mundo com mais de 1,6 bilhão de usuários de celulares que têm acesso à internet — 76 milhões deles no Brasil —, aplicativos desenvolvidos por especialistas podem ajudar os mais de 120 milhões de pacientes que sofrem desses problemas. Contudo, os cientistas também alertam que a qualidade da maioria dos apps ainda deixa a desejar.

De acordo com David Mohr, diretor do Centro de Intervenções Tecnológicas Comportamentais da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, diante do número crescente da incidência de transtornos mentais, é preciso tornar os tratamentos acessíveis. “Essa é uma estratégia que pode ajudar milhões de pessoas que não têm os cuidados adequados para depressão e ansiedade por questões como falta de tempo, de dinheiro ou relutância de falar com um terapeuta”, afirma. “Nos Estados Unidos, 20% da população sofrem sintomas significativos de ansiedade e depressão, mas só 20% estão recebendo tratamento adequado”, justifica.

O psiquiatra, especialista em medicina preventiva, conta que o campo da saúde mental móvel está crescendo bastante e entusiasmando profissionais da área. Na Universidade de Northwestern, Mohr ajudou a desenvolver um conjunto de 12 miniaplicativos interativos gratuitos, desenhados para diversas situações. Por exemplo, se o usuário está inseguro sobre um encontro profissional, há um app só para ajudá-lo a lidar com esse tipo de ansiedade. Se acha que a vida não faz sentido, acessa outro aplicativo do grupo. Com base nos acessos e nas informações repassadas pelo usuário, um algoritmo sugere, a cada semana, um novo aplicativo, estratégia que visa evitar que o tédio desestimule a continuidade no programa. Todos eles trazem textos, testes e exercícios práticos.

“Esse é o princípio do tratamento personalizado. O aplicativo é inteligente e detecta as necessidades do paciente, que vai receber exatamente o que precisa”, afirma Mohr. “Todo esse trabalho foi desenhado por clínicos de Northwestern tendo por base técnicas terapêuticas validadas. Isso é muito importante. Nós testamos o que fizemos e podemos garantir que essa é uma estratégia que funciona”, destaca. De acordo com ele, a maioria dos aplicativos de saúde mental disponíveis para iOS e Android não tem fundamento científico nem oferece estratégias que tenham sido testadas em pesquisas. Nas versões brasileiras da loja da Apple e do Google, há poucos aplicativos em português — nenhum deles desenvolvido aqui, mas traduzidos do inglês.

Confiança

Essa também é a preocupação de Steve Flatt, professor de psicologia da Unidade de Liverpool, no Reino Unido, que pesquisou a procedência e a validade dos aplicativos de saúde mental recomendados pela Associação Nacional de Saúde (NHS, sigla em inglês) da Inglaterra. Para a surpresa de Flatt, ele descobriu que não há provas de que 85% deles de fato funcionem. “Isso é muito grave porque têm o selo de aprovação de um dos maiores sistemas de saúde do mundo. As pessoas acabam confiando e baixando esses aplicativos”, critica. “Até serem validados por pesquisas clínicas, eles deveriam sair da lista de recomendação da NHS”, defende.

“Essa é uma estratégia que pode ajudar milhões de pessoas que não têm os cuidados adequados para depressão e ansiedade por questões como falta de tempo, de dinheiro ou relutância de falar com um terapeuta”

David Mohr, diretor do Centro de Intervenções Tecnológicas Comportamentais da Universidade de Northwestern (EUA)

Assim como David Mohr, o pesquisador inglês acredita que o smartphone será de grande valia para o manejo de transtornos mentais. “Na Inglaterra, um em cada 10 pacientes com problemas mentais espera mais de um ano antes de conseguir tratamento. Um em cada três espera mais de três meses. O mais grave disso é que um em cada seis que estão nesse aguardo comete suicídio e quatro em 10 vão tentar se ferir”, enumera. “Por isso, tratamentos interativos on-line ou por meio de aplicativos são tão importantes. Contudo, perdem a validade caso não tenham credibilidade científica, não sejam descritos em estudos revisados pelos pares nem testados clinicamente”, insiste.

Correio Braziliense

 

Uma guarnição da polícia militar de Alto Alegre do Maranhão realizava rondas pela cidade por volta das 22h30min, de sábado 21, quando ao chegar na Avenida Rodoviária, centro, próximo ao Posto Caxuxa,  se depararem com dois elementos em uma motocicleta Honda/Pop de cor preta, placa OXY 8598, em conduta suspeita trafegando pela cidade, de imediato deu ordem de parada aos dois e na revista aos mesmos foi encontrado  com o ANDREILSON SILVA ARAÚJO,  um revólver cal. 22, de numeração 8345, com 4 munições intactas e um deflagrada.

imagem086

ANDREILSON E LUÍS FERNANDO

Andreilson Silva Araújo e seu comparsa Luís Fernando Cordeiro de Castro ambos da cidade de São Mateus foram encaminhados e entregues na Delegacia do 1º Distrito Policial de Bacabal, para sejam tomadas as devidas providências.

OBS: A motocicleta que os acusados estavam pilotando se encontrava com a  carenagem da frente coberta com uma fita isolante de cor preta.

imagem087

Fonte: Blog Falando Sério

13275640_10209272142342046_1271283324_n

Aconteceu na manhã do último sábado (21), culto ecumênico em ação de graças como forma de agradecimento a implantação da Barreira da Estiva, 24 horas, e aniversário do 21º Batalhão de Polícia Militar, pertencente ao Comando de Área Metropolitana – 3 (Cpam-3).

13282239_10209272139021963_1762106132_n (1)

Participaram do evento o Coronel PM Egídio Amaral, comandante do CPAM-3; Tenente-coronel Mizael (capelão da PMMA); Major PM Prado (comandante do 21º BPM); Capitão PM Roni; senhora Tatiane do Instituto Soldado Fernandes; lideranças comunitárias, pastores e religiosos de diversas denominações, comunidade, e o deputado Estadual Cabo Campos.

O objetivo do evento foi a congratulação do comando do Cpam-3 e do 21º BPM  com a comunidade em agradecimento a Deus pelas vitórias alcançadas. Desde a implantação da barreira 24 horas, vários traficantes já foram tirados de circulação, drogas e armas apreendidas, foragidos da justiça capturados, além, da sensação de tranquilidade que proporciona a população em geral.

13288985_10209272131941786_717198432_n

Por outro lado, o Major PM Prado, comandante do 21º BPM, tem desenvolvido um excelente serviço a comunidade. Rondas diuturnamente, incursões em locais de difícil acesso, combate direto ao crime organizado, tendo o 21º BPM se destacado na capital maranhense como um dois mais operacionais, apesar de recém-criado.

Em sua fala, o Comandante do CPAM-3, coronel PM Egídio Amaral, agradeceu a presença de todos e disse da sua satisfação em estar a frente do Cpam-3. “Agradeço em primeiro lugar a Deus, em segundo a todos os componentes do Cpam-3, desde o Soldado mais moderno ao mais graduado, pelo empenho, pelo compromisso policial militar e pelos resultados obtidos. Somos uma família e permaneceremos unidos no combate a criminalidade. Não daremos trégua a bandidagem”, disse o Oficial.

CONFIRA AS PALAVRAS DO CORONEL PM EGÍDIO AMARAL:

CONFIRA A GALERIA:

 

Lawrence Melo Pereira confirmou ao G1 data da chegada do reforço. Pedido foi feito pelo governador Flávio Dino após ataques a ônibus.

imagem075

A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) deve chegar ao Maranhão nesta segunda-feira (23), conforme afirmou ao G1 na manhã deste domingo (22) o delegado-geral de Polícia Civil do Maranhão, Lawrence Melo Pereira. Desde as primeiras horas de domingo, policiais militares, civis e bombeiros reforçam a segurança em pontos estratégicos dos quatro municípios da Região Metropolitana de São Luís (MA), onde foram registrados incêndios e ataques que resultaram em ônibus totalmente ou parcialmente incendiados.

Após dias de medo e violência, usuários e trabalhadores do sistema de transporte público experimentaram algumas horas de tranquilidade na capital maranhense. Os ônibus voltaram a circular na manhã deste domingo (22). Na noite desse sábado (21), eles haviam sido recolhidos às garagens das empresas pelos motoristas, mesmo sem orientação dos sindicatos dos rodoviários e dos empresários.

De quinta-feira (19) a sábado, foram 14 ataques consolidados e tentativa de ataques a ônibus cometidos. Do total, foram seis casos de coletivos totalmente queimados e outros oito tentativas frustradas ou com veículos parcialmente destruídos neste período. Na tarde de sábado,comerciantes fecharam as portas com medo das ameaças de criminosos disseminadas na comunidade do Coroadinhoquarta maior favela do país e a primeira do Norte e Nordeste, segundo o IBGE –, em São Luís.

imagem076

Na manhã deste domingo, o governo do Maranhão se reúne com a direção do sistema de segurança pública, representantes da Prefeitura de São Luís, sindicatos dos rodoviários e empresários para adotar novas medidas de segurança.

Fogo em pneus
Na noite desse sábado, o Batalhão Tiradentes da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) prendeu um suspeito que atearia fogo a pneus na avenida Jerônimo de Albuquerque, na altura do bairro do Vinhais, em São Luís. À equipe da PM-MA, o suspeito afirmou que não faria um atentado, mas sim um protesto contra a violência.

imagem077

“É, no mínimo, esquisito uma pessoa sozinha tocar fogo em vários pneus próximo à um posto de gasolina para protestar contra violência”, disse ao G1 o coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes. O suspeito foi encaminhado ao 4º Distrito Policial (DP) do Vinhais, para prestar esclarecimentos. O caso será investigado pela Polícia Civil.

 Força Nacional e reforço nas ruas

Após a onda de violência que se espalhou pela capital maranhense nos últimos dias, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), confirmou por meio das redes sociais que o combate ao crime organizado no Maranhão vai contar com o apoio da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP).

Desde as primeiras horas deste domingo, policiais militares, civis e bombeiros militares reforçam a segurança em pontos estratégicos dos quatro municípios da Região Metropolitana de São Luís (MA), entre eles os bairros do Coroadinho e Cidade Olímpica; além de pontos de aglomeração, como terminais de integração do transporte público. A folga dos agentes foi suspensa após os ataques a ônibus.

imagem078

Na noite de sábado, o próprio governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), acompanhou as operações de policiamento ostensivo. “A polícia está presente para garantir a ordem pública”, disse o governador.

Desde que passou a adotar o policiamento ostensivo, as forças de segurança do Maranhão identificaram e prenderam 38 suspeitos, sendo 21 autuados pelos ataques aos ônibus e outros crimes.

Portal G1

1 245 246 247 248 249 293