O policial militar Jefferson Ferreira Soares, de 22 anos, residente no bairro Vila Nova, em Imperatriz, lotado no 29° BPM, e que ingressou na corporação neste ano, foi alvejado com 5 tiros no início da madrugada deste domingo (30), no povoado Creoli do Sinhá, na cidade de Graça Aranha.

Foram presos os dois autores do ataque contra o PM, os irmãos Antônio Davi Miranda de Sousa Nascimento e Pedro Gabriel Dias de Miranda Nascimento, e o tio deles, José Divino Dias de Miranda Nascimento, que escondeu as armas e os sobrinhos.

Com eles, a polícia apreendeu um revólver calibre  38 e uma pistola PT 100 calibre .40, que os bandidos tomaram do PM, uma motocicleta.

O PM foi encaminhado ao Socorrão da cidade de Presidente Dutra, onde foi submetido à intervenção cirúrgica. Sem estado de saúde é grave.

Segundo testemunhas, os autores dos disparos foram os irmãos Antônio Davi e Pedro Gabriel. Antônio Davi teria começado a atirar com um revólver cal.38 após discussão com um homem não identificado.

O policial, ao perceber a situação, interveio sacando a pistola, mas foi surpreendido à traição por Pedro Gabriel, que tomou a arma e efetuou alguns disparos. Antônio Davi pegou a arma que estava com o irmão e começou a disparar, com o revólver e a pistola, contra o policial, que foi atingido por cinco tiros.

Após descarregar as duas armas, os irmãos empreenderam fuga numa motocicleta Bros 160, placa PSR-4439, para a casa do tio deles,  José Divino, que escondeu as armas e arrumou um local para esconder os sobrinhos

Por volta de 4h da madrugada, os criminosos foram encontrados e resistiram à prisão. Os PMs tiveram que usar de força para imobilizá-los e prendê-los, provocando lesões corporais.

Eles foram conduzidos à 13° Delegacia Regional de Presidente Dutra para autuação em flagrante. (Blog do Gilberto Lima).

Aos 60 anos, morreu neste domingo (30), o apresentador deTV,  blogueiro e radialista, Idalgo Lacerda o “Idalgão”. O comunicador morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na cidade de Coroatá. A possível causa da morte seria complicações devido o diabetes. Idalgão, estava com pneumonia grave e precisando de um cateterismo. Estavam tentando transferi-lo para São Luís para um tratamento mais adequado.

Idalgo era sobrinho do empresário Samuel Serra da Silveira (proprietário do antigo Café Bacabal) e o primo Hidalgo Neto (diretor geral da Mirante FM). Em 1992, concorreu a uma vaga a câmara municipal de Bacabal, não se elegendo.

Na campanha usou o lema: “Idalgão: vereador de ação” e sempre aparecia nos programas, principalmente na TV usando em uma das mãos um vampiro, se referindo ao sistema que Bacabal era submetido à época “Sistema do Vampiro”, que contextualizava com a música de Edson Gomes.

A qualquer momento mais informações.

No início da tarde da última sexta-feira (28), a Equipe da Viatura RAIO 070 e Raio 02 e 03, realizaram uma abordagem policial em uma residência no bairro Renato Parente, onde o domicílio estaria sendo utilizado para armazenar entorpecentes.

No interior da residência foi encontrado mais de seis quilos de Crack, cerca de dois mil reais em espécie, além de dois automóveis, sendo deles um Citroen e um Gol.

Os três homens ocupantes da residência, são maranhenses, bastante conhecidos naquela Estado, os mesmos foram identificados como João Batista de Oliveira Viana, 36 anos, Eduardo de Jesus Nascimento, 20 anos e Osvaldo Viana do Nascimento, vulgo “Osvaldo da Trisdela Velha” de 40 anos (Camisa Cinza), apontado como chefe da organização criminosa.

O trio foi conduzido a Delegacia 24 horas de Sobral, para a realização dos procedimentos cabíveis.

(Sobral 190)

Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 3º decêndio do mês será realizado hoje, 28 de dezembro. O valor do crédito é de R$ 2.771.209.556,17, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Incluindo o Fundo, o montante é de R$ 3.464.011.945,21. Os valores por Município estão detalhados na nota técnica  FPM: 3º decêndio de dezembro de 2018.

Do total repassado aos 5.568 Municípios, os de coeficientes 0,6, que representam 44,36% do total, ficarão com o valor de R$ 693.798.399,18, ou seja, 20,03% do que será transferido. Destaca-se que um Município do Ceará, por exemplo, receberá o valor bruto de R$ 191.983,99, enquanto que um Município do Estado do RJ receberá o valor bruto de R$ 231.711,76 sem os descontos.

Na nota, a entidade ressalta que é fundamental manter o planejamento dos compromissos financeiros das prefeituras a fim de que seja possível o fechamento das contas sem que haja ônus para os gestores municipais. A CNM alerta, ainda, que é importante manter cautela na gestão e ficar atento ao gerir os recursos municipais dentro do próprio mês, uma vez que os valores previstos sempre são diferentes dos valores realizados.

Comparativo

Segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o 3º decêndio de dezembro de 2018, comparado com mesmo período do ano anterior, apresentou um crescimento de 18%, sem se considerar os efeitos da inflação. Ao se considerar, o crescimento foi de 13,91%. Já o acumulado do mês, em relação ao mesmo período do ano anterior, teve crescimento de 9,48% ou de 5,68%, corrigido pela inflação do período.

No que se refere ao acumulado do ano, a entidade destaca que o valor total do Fundo vem apresentando um crescimento positivo. O total repassado aos Municípios no período de janeiro até o 3º decêndio de dezembro de 2018 apresenta um crescimento de 8,11% em relação ao mesmo período de 2017, sem considerar os efeitos da inflação. Destaca-se que montante leva em consideração o repasse de 1% de julho, previsto na Emenda Constitucional 84/2014.

Da Agência CNM de Notícias

Antônio José Messias foi preso na quinta-feira (26), em Davinópolis, após cumprimento de mandado de prisão preventiva que será válido por 30 dias

A polícia prendeu na quinta-feira (26), em Davinópolis, o empresário Antônio José Messias pela suspeita de ser um dos mandantes da morte de Ivanildo Paiva (PRB), que era prefeito do município de Davinópolis, a 663 km de São Luís.

Segundo o delegado Praxísteles Martins, responsável pelo caso, a prisão de Antônio José Messias aconteceu em cumprimento a um mandato de prisão preventiva que será válido por 30 dias. Ele acrescentou que a polícia chegou a participação do empresário por meio de denúncias anônimas e também após o depoimento dos outros envolvidos que atualmente já se encontram presos pelo crime contra o prefeito de Davinópolis.

EMPRESÁRIO ANTÔNIO JOSÉ MESSIAS — FOTO: REPRODUÇÃO/TV MIRANTE

“Nós já havíamos recebido algumas denúncias anônimas dando conta da participação dele nessa empresa criminosa. Nós já havíamos feito algumas pesquisas, algumas diligências para buscar mais elementos para formar essa convicção da participação dele nesse crime. No entanto, até então, nós não tínhamos conseguido ainda ligar o Messias a esse crime. Com a prisão dos primeiros investigados, nós ouvimos todos eles e depois reiquerimos alguns, fizemos acariações e dessas diligências emergiu a participação do Messias. Um dos investigados apontou o local onde houve encontro com o Messias. Com isso, na última segunda-feira (24), nós fizemos a representação por busca e apreensão e pela prisão temporária do Messias. O juiz plantonista deferiu com o parecer favorável do Ministério Público e na tarde de ontem nós cumprimos as buscas e a ordem de prisão”, relatou o delegado Praxísteles.

Ainda de acordo com o delegado, durante as buscas na residência de Antônio José os policiais encontraram vestígios de documentos que comprovavam a participação dele na morte do prefeito de Davinópolis. “Cabe o destaque o fato de que em um dos pontos em que foram realizadas as buscas no dia anterior o investigado havia destruído uma série de documentos, havia incendiado esses documentos provavelmente com o intuito de destruir provas que pudessem confirmar ainda mais sua participação no crime”.

Sobre a motivação do crime, o delegado responsável pelo caso contou que houve interesse econômico e político, pois Antônio José Messias já tinha sido candidato a vereador duas vezes por um grupo de oposição a Ivanildo Paiva e acabou não sendo eleito. “O Messias ele foi candidato duas vezes a vereador. A época a agremiação pela qual ele concorria era uma coligação que era ligada ao grupo do então prefeito Chico do Rádio e concorreu duas vezes e não foi eleito, e continuou a sua vida social e política em Davinópolis. Então existem interesses empresariais por trás dessa morte e interesses políticos, não há dúvida alguma”.

O delegado Praxísteles Martins disse que o crime foi planejado três meses antes da morte de Ivanildo Paiva e a participação de Antônio Messias foi estratégica, já que ele foi responsável por selecionar os envolvidos de executar o crime. Praxísteles afirmou que a investigação continua até a prisão do principal mandante.

 “Esse crime ele vem sendo montado há pelo menos três meses antes da morte do prefeito Ivanildo Paiva. Imbuídos nesse propósito de matar o prefeito essas pessoas foram sendo arregimentadas aos poucos e o Messias foi peça fundamental para arregimentar essas pessoas. Algumas delas, inclusive captadas por ele, desistiram de cometer esse crime e outras aceitaram e nessa trama. Outras pessoas foram sendo envolvidas com esse propósito de assassinar o prefeito. Até que no dia dez de novembro o crime foi praticado, foi consumado. A gente agora tem um passo importante a ser dado. Algumas informações a gente ainda mantém em sigilo para que o próximo passo seja frutífero assim como todos foram até o momento. Então, a gente acredita que em breve a gente vá fechar toda essa investigação com a prisão do mandante desse assassinato”, finalizou o delegado.

Além de Antônio José Messias, já haviam sido presos mais outros seis homens por serem suspeitos de participar do crimeDentre eles, estão dois policiais militares, sendo um do Maranhão e outro do Pará.

Morte de Ivanildo Paiva

 De acordo com as investigações, no corpo de Ivanildo haviam marcas de tortura e cerca de sete disparos causados por arma de fogo. O delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, também diz que o prefeito informou à família que iria dormir na fazenda, onde ele costumava ir para descansar.

O corpo de Ivanildo Paiva foi sepultado na manhã do dia 13 de novembro, no Cemitério Campo da Saudade, em Imperatriz, a 626 km de São Luís. (G1MA).

 

 

Um dado curioso, porém, esperado pela maioria da população bacabalense aconteceu neste Natal de 2018. Esqueceram das nossas crianças, principalmente daquelas mais carentes e necessitadas. É fácil lembram os anos que antecedem algum pleito eleitoral tanto para as eleições municipais quanto para as eleições gerais, aquele amontoado de “salvadores da pátria”, cada qual mais mentiroso que o outro “igual a urubu em carniça” que parecendo uma tropa de choque treinada em Israel invadem a cidade, em especial os bairros mais humildes e carentes levando ”cestas básicas” e “brinquedos” a todos. Pasmem: já houve casos aqui em Bacabal que deu até “treta” na disputa por espaços, deu BO. Cada qual mais preocupado com o povo.

Talvez eu possa estar enganado e as crianças de bacabal tenham viajado, quem sabe para a “Disney”, pode ser. Que talvez a população mais carente possa está fazendo uma “greve de fome” e bom que fosse contra estes políticos  famintos pelo poder. Só que este ano não se viu nenhum deles. Cadê aquele “bacana” de “bom coração”  que por muitas vezes e  até vestidos de Papai Noel já se travestiram para enganar o povo?

Em tempos idos,  estes mesmos entravam em casa em casa, carregavam crianças no colo, mesmo àquelas “catarrentas” o que obrigava a alguns quando chegavam em suas casas a passar álcool em algumas partes do corpo para se “desinfectar da pobreza”. É duro mais é verdade. Uma verdade que dói. Usam e abusam da ignorância política do seu povo. Em alguns casos aquele humilde e enganado pai de família no afã de agradar quem os desagrada oferece um “cafezinho” e  o candidato caô para não fazer feio finge que toma, sai de fininho e joga fora o que lhe foi oferecido com a mais pura ingênua inocência política.

O curioso e triste é que até mesmo os políticos novatos na arte,  já aprenderam as manhas e sumiram também.

Mas o que aconteceu que este ano não houve essa distribuição de brinquedos e cestas básicas? Deixa-me usar o meu 1% por cento dessa minha cabeça animal.  Será que é porque eles esqueceram? Não. Não é. Será que é porque eles estão “lisos”, sem dinheiro, igual a grande maioria? Não. Não é. Será que é porque não encontraram brinquedos e cestas básicas para comprar? Não. Não é. Será que eles não têm crédito na praça para comprar e pagar depois? Não. Não é. Peraí… Pode ser para alguns. Será que estão achando que o povão tem a cara de trouxa? Não. Não é. Eles respeitam por demais o seu povo. Não. Não encontrei a resposta. Mas… vou arriscar aqui.

Tinha esquecido que o ano que vem (2019) não haverá eleição. Mas fique tranquilo, pois o natal de 2019 será recheado de brinquedos e cestas básicas. Afinal, não custa nada esperar. Só falta mesmo um ano.

Mas, para não cometer injustiça,  você político que fez diferente mande para nossa redação as suas ações que divulgaremos.

FOTOS: ILUSTRATIVAS.

1 3 4 5 6 7 287