A Polícia Militar no último sábado (17) um homem identificado como João José da Silva Gonzaga, acusado de aplicar diversos golpes (estelionato) na cidade de São Domingos (MA) e Lima Campos. As informações foram confirmadas através do levantamento feito com as vítimas.

João se dizia ser funcionário do INSS, prometendo facilitar a aposentadoria de pessoas, em troca do pagamento de valores para esse fim. Durante suas abordagens, ele não apresentava documentos pessoais e informava um nome falso para os comerciantes.

O acusado foi conduzido para a 14ª Delegacia Regional de Pedreiras.

Em 2011, João foi preso pela Polícia Federal pela prática do mesmo crime na cidade de Pinheiro (MA). Ele arrecadava quantias junto a lavradores e pessoas idosas em povoados e cidade de municípios como Pedro do Rosário, Presidente Sarney, Santa Helena, Palmeirândia, com a promessa de conseguir facilidades na concessão de benefícios previdenciários junto ao INSS.

Mediante a apresentação de formulários supostamente oficiais de cadastro no INSS às vitimas, João José as convivência da viabilidade do negócio e arrecadava valores das vitimas que variavam, no total, entre R$ 1.000,00 e R$ 2.000,00, que dizia serem necessários para custear despesas cartorárias, quando, na verdade, se apropriava dos mesmos e sumia.

Na ocasião, ele havia sido preso em Pinheiro e levado para o Fórum, onde varias vítimas foram ouvidas. Pela quantidade de pessoas lesadas pelo estelionatário na época, suspeitava-se que a quantia tomada das vítimas na região passava de meio milhão de reais.Informações: Marcos Limma e Paulinho Castro.

Dados são da Delegacia da Mulher do Maranhão. O último caso foi registrado na madrugada deste sábado (17) em Itapecuru-Mirim, interior do estado.

Maranhão já registrou 31 casos de feminicídio em 2019

De janeiro a agosto deste ano, o Maranhão já registrou 31 casos de feminicídio, de acordo com dados da Delegacia da Mulher. Durante o mesmo período no ano passado, o estado obteve 28 feminicídios.

Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) revela que em 2019, 43 mulheres foram assassinadas no estado e já em 2017, 51 casos de feminicídio foram registrados. De acordo com um levantamento do Ministério Público do Maranhão (MPMA), 79% dos autores de crimes no estado são companheiros ou ex-companheiros da vítima.

FOTO: REPRODUÇÃO/TV MIRANTE

Dados do Ministério Público do Maranhão (MPMA) apontam que 79% dos feminicídios são cometidos por ex-companheiros ou companheiros das vítimas. — Foto: Reprodução/TV Mirante Dados do Ministério Público do Maranhão (MPMA) apontam que 79% dos feminicídios são cometidos por ex-companheiros ou companheiros das vítimas. — Foto: Reprodução/TV Mirante

Dados do Ministério Público do Maranhão (MPMA) apontam que 79% dos feminicídios são cometidos por ex-companheiros ou companheiros das vítimas. — Foto: Reprodução/TV Mirante

Os dados do MPMA mostram que a maioria dos casos, cerca de 58%, é registrado na casa das mulheres e a maioria é morta por armas brancas. O último caso foi registrado na madrugada deste sábado (17) no município de Itapecuru-Mirim, localizado a 108 km de São Luís.

A vítima identificada como Taynara Cristina, de 23 anos, foi assassinada a golpes de faca pelo companheiro, Francisco Linhares. De acordo com a Polícia Militar, o casal estaria em um bar quando iniciou uma discussão que teria sido motivada por ciúmes.

Após o crime, o suspeito fugiu do local e continua foragido da polícia. Taynara Cristina e Francisco Linhares estavam juntos por cerca de três anos, e segundo familiares da vítima, sempre brigavam por conta dos ciúmes do companheiro. (G1MA).

TAYNARA CRISTINA E FRANCISCO LINHARES ESTAVAM JUNTOS HÁ TRÊS ANOS — FOTO: DIVULGAÇÃO/REDES SOCIAIS

Ação foi realizada nesta quinta-feira (15) no bairro Vila Conceição em São Luís e no município de Santo Antônio dos Lopes, no interior do estado.Operação prende quatro pessoas por tráfico de drogas em São Luís.

A Polícia Civil por meio da Superintendência de Investigações Criminais (Seic) realizou nesta quinta-feira (15) uma operação contra o tráfego de drogas no bairro Vila Conceição, em São Luís. Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão e quatro pessoas foram presas na capital e uma no interior do estado.

FOTO: REPRODUÇÃO /TV MIRANTE

Em São Luís, foram presos Clean Lago Abreu, de 49 anos, Edenilze da Silva, de 27 e Laélia Talita, de 19 anos e uma outra pessoa que ainda não teve a identidade revelada. A polícia também prendeu Pedrina Pereira dos Santos Muniz, no município de Santo Antônio dos Lopes, localizado a 310 km da capital maranhense. Com o grupo a polícia apreendeu drogas, celulares, cadernos de anotações e documentos.

De acordo com as investigações, o grupo participava de uma facção criminosa que atua no tráfico de drogas na região e era chefiado por quatro detentos que estão cumprindo pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Os presos Alexandro Falcão Olimpo, Carlos Henrique Araújo, Joel Maia Reis e Paulo Roberto Gomes da Silva, serão apresentados na sede da Seic para prestarem esclarecimentos sobre a participação no grupo criminoso.

“A operação de hoje foi desencadeada porque justamente nos últimos meses foram apreendidos diversas drogas e a partir disso, conseguimos identificar e qualificar todos os envolvidos nessa associação criminosa que estava atuando na região da Vila Conceição”, explicou o delegado Gil Gonçalves. (G1MA).

De acordo com ação, o prefeito Erivelton Teixeira Neves teria praticado nepotismo ao nomear membros da família como secretários municipais.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) contra o prefeito do município de Carolina, Erivelton Teixeira Neves, por improbidade administrativa. De acordo com o MP, o prefeito teria praticado nepotismo ao nomear membros da família como secretários municipais.

A ação aponta que o prefeito nomeou o cunhado, Walber Rocha como secretário de Governo, a prima da primeira-dama, Luciane Martins como secretária de Desenvolvimento Social. Para o MP, ambos ocupam cargos na gestão municipal sem justificativa profissional, curricular, acadêmica ou experiência técnica para a nomeação.

O órgão pediu à Justiça do Maranhão por meio de uma liminar, Walber Rocha e Luciane Martins sejam afastados dos cargos. Caso o prefeito Erivelton Teixeira Neves for condenado, ele poderá perder o cargo, realizar o ressarcimento integral do dano, ter os direitos políticos suspensos durante um período de três a cinco anos, pagar uma multa civil de até 100 vezes o valor da remuneração que é recebida e fica proibido de contratar o Poder Público ou receber benefícios.

O MP também solicitou que todos os servidores, funcionários ou empregados em cargos de comissão que não foram submetidos a concurso público e possuam parentesco de até terceiro grau com gestores e diretores de empresas públicas de Carolina, também sejam afastados sob pena de multa diária. (G1MA).

Na manhã desta quinta-feira (15), uma equipe da Rádio Patrulha apresentou na Delegacia de Bacabal, um menor de idade conhecido pelo apelido de Ari Porco, morador do bairro da Esperança. O mesmo é suspeito de cometer um ato infracional análogo a ameaça de morte. De acordo com informações, ele teria ameaçado a ex-esposa durante um desentendimento, informou a polícia.

Segundo o adolescente, apenas pegou a filha que estava com a mãe, que no caso, é sua ex-companheira. Na ocasião, ele alegou que foi empurrado, e falou que ainda foi acusado de ter agredido a mesma.

Em entrevista o menor dá uma alerta, ou melhor, manda um “Salve” para alguns desafetos e para quem está de olho em sua gata.

O desafeto seria um menor que atende pelo nome de PÊ, que, inclusive, já teria tentatado matá-lo, quando disparou 3 vezes contra a sua pessoa. Ricardinho que está no Presídio e Marquinho também tiveram os nomes citados durante a entrevista e estão na lista para um possível acerto de contas.

O conduzido também foi acusado de roubar duas crianças que vendiam geladinho no bairro da Esperança, porém, ele relatou que quem cometeu o crime foi um outro indivíduo conhecido por Josué, que Ari Porco disse ter uma cruz tatuada no braço parecida com a que ele também usa, e que essa não foi a primeira vez que pegou laranjada por causa dele.

“Eu já peguei duas laranjas desse bicho aí. Qualquer hora eu vou é matar ele, aí”, disse o adolescente.

“Quando eu sair daqui, vou ver é sangue. Vou é matar é mesmo nessa desgra…”, finalizou ele disse que faz parte da facção tudo é 3.

O menor que tem várias passagens pela polícia ficará  à disposição  do Poder Judiciário. (Informações: Blog Falando Serio).

Na tarde da última segunda-feira (12), o deputado estadual Roberto Costa (MDB), repercutiu na tribuna da Assembleia Legislativa a parceria entre o Governo do Estado e Prefeitura de Bacabal em prol de melhorias no Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto (SAAE) no município. A parceria trata da contratação de Carlos Alberto, especialista na área, indicado pelo Governo do Estado.

Carlos Alberto é engenheiro, já atuou também com trabalho de destaque no setor elétrico como representante da Cemar no Comitê Coordenador de Operações da Região Norte e Nordeste e na Caema, em São Luís. Atuou na Associação Nacional dos Serviços de Saneamento (ASSEMAE), Regional Nordeste II, e foi gestor do SAAE de Caxias, onde fez história normalizando todo o Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto.

Na oportunidade, Roberto Costa agradeceu ao governador Flávio Dino e secretários.

“Agradecemos a parceria entre o Governo e a Prefeitura de Bacabal, quem ganha com toda essa união é o povo que já sofre com essa problemática crônica há décadas. Ao procurarmos o Secretário-Chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares e o secretário de Articulação e Comunicação, Rodrigo Lago, prontamente fomos atendidos, e por ordem do governador Flávio Dino (PC do B) indicaram Carlos Alberto para contribuir na melhoria do Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto de Bacabal”, disse Roberto Costa.

Na oportunidade, Roberto Costa ainda destacou as ações que o prefeito Edvan Brandão vem fazendo em Bacabal para amenizar o problema de abastecimento.

“O nosso Prefeito Edvan Brandão, quando assumiu, tem feito investimento muito grande na perfuração de poços. Já perfurou cerca de sete poços, num ano. Nós inclusive temos hoje uma perfuratriz, uma máquina que foi cedida pelo Ministério da Agricultura, a pedido do deputado João Marcelo, e que continua fazendo poços, inclusive perfurando hoje uma no bairro Alto Bandeirantes. Agradeço mais uma vez ao secretário Marcelo Tavares, ao secretário Rodrigo Lago, que foram as pessoas que avaliaram, inclusive, essa parceria no sentido de ceder esse técnico respeitado nessa área para que a cidade de Bacabal possa, enfim, dar uma resposta significativa para a população. Então eu quero agradecer ao governador Flávio Dino, parabenizar o prefeito Edvan Brandão por ter procurado o governo e ter sido atendido pelo governo no sentido dessa parceria. Porque a vitória nossa em resolver esse problema será do povo de Bacabal que tanto precisa e que tanto merece o nosso respeito”, concluiu o parlamentar. Assecom/Roberto Costa.

No domingo (11), Tayanne Costa pediu ajuda e registrou na Delegacia de Bacabal que foi agredida pelo cantor. Ela estava machucada e teve que ir para um hospital.

Em vídeo, Tayanne Costa mudou a versão de agressão registrada na delegacia e diz que houve uma ‘discussão de casal’ com Paulynho Paixão — Foto: Divulgação/Redes Sociais Em vídeo, Tayanne Costa mudou a versão de agressão registrada na delegacia e diz que houve uma ‘discussão de casal’ com Paulynho Paixão — Foto: Divulgação/Redes Sociais

A esposa do cantor Paulynho Paixão, Tayanne Costa, mudou a própria versão de agressão do marido que registrou na madrugada deste domingo (11), na cidade de Bacabal. De acordo com o registro policial, ela apareceu na delegacia pedindo ajuda porque teria sido agredida fisicamente pelo marido.

Segundo a PM, ela alegou que Paulo arremessou uma cadeira na altura de sua cabeça e também a teria espancado com chutes e socos. Tayanne também estava com um corte na cabeça e precisou fazer curativo no hospital. Ainda na Delegacia de Bacabal, uma equipe da TV Mearim questionou Tayanne sobre o ferimento e ela disse que o corte foi causado por Paulo.

Por conta da denúncia, Paulynho Paixão acabou preso, mas pagou fiança e foi liberado. Nesta segunda (12), a equipe do cantor publicou, na rede social de Paulynho, versões diferentes do que foi registrado na delegacia.

“Houve uma discussão entre o artista e sua esposa no quarto do hotel em que estavam hospedados, ambos estavam alterados e durante a discussão a Sra. Tayane se acidentou em um móvel, causando um pequeno corte em sua cabeça. Não houve agressão física conforme relatado nas matérias veiculadas. Pelo fato da hospedagem da equipe ser ao lado da delegacia, ambos foram prestar esclarecimentos e já havia uma equipe jornalística presente cobrindo outro caso e acabaram registrando imagens da presença de ambos no local. Ambos prestaram seus depoimentos, foi realizado exame de corpo delito e foram liberados”, diz a nota da equipe do cantor.

Na mesma publicação, Tayanne Costa fala em um vídeo e muda parte da versão contada aos policiais e registrado na Delegacia de Bacabal.

“Não teve pontapé, nem socos. Não teve nada disso. O que teve foi uma discussão entre um casal, em que ambos estavam alterados e ambos jogaram os pertences no chão em um momento de raiva. Aonde que vai quebrar a cabeça de uma pessoa e ela estar viva? A questão da delegacia é que o hotel que a gente tava era do lado da delegacia. No momento da raiva eu fui parar na delegacia. Tinha um pessoal de uma reportagem lá filmando outro caso. E aí, quando viram que estava relacionado ao Paulinho Paixão, vieram pra cima”, diz Tayanne no vídeo.

Apesar das versões conflitantes entre a registrada na delegacia e a divulgada pela equipe do cantor, a Delegacia de Polícia Civil de Bacabal informou que foi realizado um Boletim de Ocorrência da Polícia Militar sobre o caso, além de um Termo de Declaração registrado pela Tayanne como vítima, em que ela relata as agressões.

Por conta disso, a Delegacia de Bacabal declarou que as investigações do caso irão continuar porque o cantor foi autuado em flagrante e houve exame de delito que constatou as agressões. (G1MA).

Apreensão da droga aconteceu no domingo (11) por volta das 12h no Km 416 da BR-222, Santa Luzia.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu no domingo (11) 100 kg de maconha na BR-222 na cidade de Santa Luzia, a 294 km de São Luís, que estava escondida em uma caminhonete. Segundo a PRF, a apreensão da droga aconteceu por volta das 12h no Km 416 da BR-222, Santa Luzia, quando os policiais rodoviários realizavam uma abordagem de rotina na rodovia estadual.

FOTO: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

De acordo com a PRF, durante a fiscalização o motorista do veículo, que não teve a sua identidade revelada, apresentou nervosismo e quando foi indagado sobre origem e destino da caminhonete ele apresentou contradição em sua fala.

Após análise preliminar do veículo, os policiais rodoviários constataram que havia uma capa embalada em uma espécie de bexiga no compartimento da carroceria do veículo. Indagado sobre a existência de drogas no veículo o condutor assumiu haver em torno de 30 kg de maconha.

O veículo e o condutor foram encaminhados para a Unidade Operacional de Santa Inês, a 250 km da capital, para melhor averiguação da quantidade e espécie de droga transportada. Na Unidade Operacional, a equipe após verificar o veículo encontrou 93 tabletes de maconha totalizando 100 kg de droga.

O condutor do veículo informou ter adquirido a droga na cidade de Manaus, no estado do Amazonas, e revelou que iria levá-la para Timon, a 450 km de São Luís, onde receberia pelo transporte o valor de R$ 10 mil.

O motorista e a droga foram levados para a delegacia de Polícia Civil de Santa Inês para as providências que o caso requer. O motorista responderá pelo crime de tráfico de drogas. (G1MA).

1 2 3 320