ÁUDIOS! LIDIANE REVELA PLANO DE BETO ROCHA PARA TIRAR MALRINETE GRALHADA DA PREFEITURA DE BOM JARDIM

Comentários 0

“Ele quer arrancar ela só de mau”, disse a ex-prefeita em áudio obtido com exclusividade pelo Blog do Gilberto Léda. 

Um áudio obtido com exclusividade  traz uma revelação da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite: segundo ela, Beto Rocha tem articulado com o presidente da Câmara, Arão Silva (PTC), um plano para “arrancar” a atual prefeita, Malrinete Gralhada (PMDB), do cargo.

“Ele quer arrancar ela só de mau”, revelou Lidiane, numa conversa com o marido da atual prefeita, Fernando de Araújo.

Segundo ela, o objetivo é dar “um golpe político”, tirar Malrinete da Prefeitura, deixar o presidente do Legislativo assumir até o fim do mandato e montar um novo esquema de desvio de recursos por meio de obras.

imagem386

Para garantir o sucesso do plano, revela a ex-prefeita, há compra de vereadores, tráfico de influência em tribunais e negociações de apoio nas eleições.

No meio do jogo, continua ela, parlamentares tentam arrancar dinheiro da atual prefeita.

“Eles tão pressionando pra arrancar dinheiro de vocês. Eles  quer arrancar de um lado e arrancar do outro. Fazer que nem um amigo meu… Se for investigar não fica nem um vereador”, afirmou.

Ouça abaixo uma parte dos áudios, ou leia a transcrição.

imagem387

Lidiane : E aí os vereador?

Fernando: tão lá né

Lidiane: Eles tão pressionando pra arrancar dinheiro de vocês. Eles  quer arrancar de um lado e arrancar do outro. Fazer que nem um amigo meu… Se for investigar não fica nem um vereador.

Fernando: Meu Deus. Tu ri, né?

Lidiane: Eita molecagem. Ali virou pão e circo.

[…]

Fernando: Tu ta com Beto novamente?

Lidiane: Ou mudava pra casa dele ou ele arrancava minha cabeça, eu  ia  fazer o que?

Lidiane: […] Ele falta me matar quando chega dentro de casa, me esculhamba. Diz que eu tenho outro, vem em cima de mim, agarra no meu cabelo. Quando sei que ele vai chegar, eu corro. Espero ele aquietar. Olha tu tá tranquilo? Tá ? Pois eu vou aí. Tu não sabe da minha vida meu irmão. Aquele homem ali é obcecado, obcecado por mim. Eu me tremo todinha  de medo dele. Um dia desse, tão doido que ele rasgou a minha roupa… E eu: “eu vou gritar… eu vou gritar”. Tô rindo aqui, mas pense. Não tem um dia que quando ele tá viajando eu dou graças à Deus.

Fernando: Ele tá pra onde?

Lidiane: Tá pra Sergipe, diz que pra dizer que não tem nada a ver com nada. O povo liga pra ele, ele diz: “Eu não tenho nada a ver com isso, não. Não tenho nada a ver”. Ele é santo, né?

Fernando: Mas por trás de tudo.

Lidiane: É isso.

Fernando: É ele, né?

Lidiane: Rapaz, o plano deles é assim. É tipo como se fosse um golpe, né. Um golpe político, entendeu, que eles querem dar. Aí eles estruturaram uma situação, porque eles sabem qual é o caminho que vai tomar. Ele sabe onde vocês vão dar entrada. O protocolo, hoje, é eletrônico, ele é de um jeito que não pode manipular. Tu sabe, né? Não manipula mais. Antes, até o ano passado, você conseguia manipular o protocolo. Dava entrada e manipulava. Hoje em dia você não direciona mais. Ele sabe tudo como funciona. Foram lá. […] E está todo mundo só esperando.

Fernando: Mas quem é todo mundo?

Lidiane: Cara, eles estão com muita gente. Muita gente. Esperando, entendeu? Pra dividir. Tipo assim: numa mesa, são cinco, ele vai dividir o dinheiro pros cinco, entendeu? A única coisa, vou te explicar bem aqui. A única coisa que o que o Beto quer… O Arão tá querendo o dinheiro lá. E o Beto não tá nem aí pra dinheiro. Já tá todo fudido, aí ele tá vendendo uma fazenda e o Pai dele diz não manda mais dinheiro. A única coisa que ele quer arrancar ela só de mal.

Fernando: Malrinete? A Malrinete não tem culpa de nada.

Lidiane: Rapaz, mas tu quer dizer? Tu tem que dizer isso é pra ele. Não é pra mim, não. Ele que tá zangado. Deixa eu te falar mais. O que acontece.  Ele pegou. Ele pegou e acha que o Arão vai cumprir com ele umas coisas aí. Porque prometeram pra ele, tem umas obras que foram construídas que ele emprestou dinheiro pra construtor. Tipo aquela praça, foi inaugurada e não foi recebida, foi recebida menos da metade. Rodoviária, menos da metade. Poço foi recebido só 5%. O asfalto que foi deixado lá, ele tem ódio, porque ele queria ter aplicado, foi feito a terraplanagem. Foi levada a medição e não foi enviada a remessa de dinheiro daqui. Um monte de coisa assim, entendeu? Aqueles convênios que eu deixei lá. E aí, tem muita coisa que ele emprestou dinheiro pro pessoal. E uma das coisas, eu tava dizendo pra ele. E eu tento ajudar. Beto tu acha, tu acha mesmo que o Arão vai cumprir contigo? O Arão não vai cumprir contigo. Tu não vai ter tempo hábil pra arrancar o Arão do mandato. E na cabeça dele ele sabe disso. Tu não vai ter tempo pra arrancar ele. Tu tá fazendo é besteira.  Primeiro: além dele não cumprir contigo, existe uma pessoa chamada Moisés. O Moisés é quem manda no Arão. Então, tu pode esquecer ele. Tu pode esquecer política. E outra: tua rejeição tá grande demais. Tu quer o quê? Que o povo de pegue na rua e toque fogo com gasolina? Porque só tá faltando isso, porque o povo já te odeia. Tu já te esqueceu das palhaçada que tu fez […]? O Arão tá lá dando uma de grande, enquanto tu  tá queimado em tudo quanto é lugar. […] Que é o cara que tem dinheiro, que é o cara que me botou na cadeia, que pagou reportagem, que fez o caralho. E aí, Beto, tu quer mais o que da tua vida? O certo é tu tentar pelo menos se redimir pra acabar mais a vergonha pra tua família, pô. Porque tu já ferrou comigo, já me botou na televisão. As pessoas já estão começando a enxergar o que tu fez. Tu ainda quer o quê? Quer afundar mais ainda? Quer plantar mais pedra?

Lidiane: Eu tento conversar com ele demais, mas ele tá transtornado, transtornado. Ele anda com uma moça chamada Naíra.

Fernando: Naíra?

Lidiane: Naíra é uma menina que ela foi amante do Júnior Lourenço, prefeito de Miranda. Júnior largou ela e não quis mais. Ela é muito feia, […] artificial, aí o Júnior abusou da cara dela, não quis mais. E o Junior tinha tinha prometido que ia botar ela como candidata. Quando ele largou aí ele foi explicar pra ela que pra ela ser candidata tinha que ter dinheiro pra campanha. Pelo menos 5 milhões, numa cidade daquele tamanho, porque ela não tem cacife pra ganhar nem como vereadora, e ela quer por que quer ser candidata a prefeita. Aí o acordo foi com o Beto.  Do Beto ajudar a Naíra, porque o pai da Naíra faliu, nessa candidatura de prefeita com dinheiro, em troca a Naíra abriu as portas pro Beto aqui em cima, no Tribunal de Contas, no Tribunal Eleitoral, no tribunal que é normal, no CNJ. Ela abriu as portas aqui através de um tio dela.

Fernando: Quem é?

Lidiane: Rapaz, o tio dela é o Beto não deixou escutar o nome dele, mas eu acho que é o José Ribeiro de Castro que ele é um dos presidentes do Tribunal de Contas. Eu só penso que é esse cara, entendeu? E aí o que ele fez? Ele pessoalmente, mais o Júnior Marreca (?) foram atrás de todo mundo pra ajeitar. O Júnior Lourenço tá aperreado. O Júnior Lourenço não tem noção de que ela, no Tribunal de Contas, tá rejeitando as contas tudinho, sem vista, pra o candidato dele, porque ela foi colocada como vice desse cara e ela quer ser a candidata. Então ela armou todinha pro Júnior Lourenço. O Júnior Lourenço quando se espantar o Negão não vai poder ser candidato.

Fernando: Nem ele.

Lidiane:  Ele não pode porque já é segundo mandato. Aí, tá esse fuar todinho. Aí eles estão tipo uma troca de interesses, entendeu? Troca de interesses deles. É o Beto querendo enganar ela e ela tentando enganar o Beto. O Arão no meio dos dois, enganando todos dois. Aí é desgraceira. Assim, eu sei que isso não vai terminar bem. Não tenho raiva do Arão, não tenho raiva do Beto. Só que eu sei que isso não vai terminar bem. Sabe por quê? Porque eu sei do que o Beto é capaz e eu sei do que o Arão é capaz. O Arão numa reunião fez foi dizer: “Rapaz, é muito simples de a gente resolver isso com a Lidiane. É só a gente matar ela”. Eu sei de todas as reuniões aconteciam aqui, de tudo que rolava. Então, assim, eu sei até onde o Arão é capaz de ir. De todo mundo o mais perigoso é ele. Aquele que dá o tapa e esconde a mão. Ele é perigoso demais.  E quando aconteceu tudo isso que eu tava na cadeia, eu disse: “Isso não vai dar certo, vai dar em merda”. Vai dar em merda porque eu sei das loucuras que o Beto vai querer que a prefeita faça e eu sei o quê que o Arão vai fazer. O Arão, com tudo isso, tá pretendendo ser o prefeito da cidade. Eu acho que fez foi demorar, porque o Beto saiu da cadeia e o Arão não apertou o Beto pra meter logo ele. Eu acho que fez foi demorar, porque na lógica todo mundo tava enxergando isso. Entendeu? Ontem o que eu pude fazer eu fiz. Liguei para os os vereadores: “O que vocês tão procurando é um problema maior, um problema maior pra todo mundo, porque isso ainda vai dar em morte”. Eu disse pro Arão: “revista todo mundo que entrar nessa Câmara, porque vai terminar sobrando pra alguém que é inocente. Ou vocês revista ou vai dar merda. Ou vai ter um canivete. Não deixa entrar com nada, porque isso aí ta demais, vocês tão apertando muito. Vocês tão demais pô, virou molecagem”. Ai ele pegou: “não, não te preocupa”.

Nesse ponto, Lidiane narra o que teria dito a Arão numa conversa reservada.

Lidiane: “Ninguém tem sangue de barata não, rapaz. Eu que sou uma pessoa tranquila, boa. Não tenho maldade com ninguém,  eu tinha coragem de fazer uma merda. E vocês tão aí só provocando. Imagine homem. Imagine o pessoal lá do Cearense que já são zangados. Vocês tão brincando com coisa séria. O Beto é doido, o Beto vai fazer uma merda ou eles vão fazer uma merda. Tu tá botando meu marido é num rabo de foguete. Porque, querendo ou não, eu moro com ele, eu tenho dó, eu tenho pena da loucura do Beto. Eu tenho pena da loucura dele. Eu queria que ele tomasse os remedinhos dele certo, que ele ficasse na casa dele, largasse a política de mão. Vocês tão peitando comigo, todos dois. Todos dois peitando comigo. Tu apoiando ele a fazer esta molecagem comigo, a estar me humilhando pra cima e pra baixo. Tu, simplesmente, eu fui dizer pra tu vir conversar comigo, tu não veio conversar comigo por quê? Porque eu quero te dar é o conselho de tu se aproximar dessa mulher. Se aproxime dela, porque não dá pra ti. O Beto  vai em cima do teu pescoço, Arão. O Beto vai querer que tu faça coisas que tu não vai poder fazer. Então, te sai desse problema. Melhor tu se aliar com essa prefeita, fazer as pazes com ela, ficar de boa com ela, deixar ela terminar o mandato dela. E ir pra tua reeleição. Tu é o presidente da Câmara, rapaz. Tu pode ir pra reeleição, tu ganha de novo. Tu dá um jeito de ganhar. Quem não tem muita chance são os outros vereadores que não estão na presidência. Tu tem chance, o que é que tu quer? Se o Beto quiser te lançar candidato, Arão, te lança candidato. Faz teu nome. Tu sabe que tu não ganha, mas faz teu nome pra próxima. Quem sabe tu não vai tá junto com o Beto e com a vice. Aí, daqui a 5 anos tu é candidato deles dois juntos. Tu tá sendo burro. O que que tu tem a ver com gente lá de Miranda? Porque ela disse que vai abrir a porta pra vocês aqui. Rapaz, vocês tão loucos, vocês não estão raciocinando. Vocês tão só na maldade. Na tora, nas força, na marra. Isso não dá certo, vocês tão brincando com fogo. Porque estão […] muito a gente. Vocês acham que ninguém tá vendo essa molecagem? Do jeito que fizeram comigo vocês tão querendo fazer com ela. E aí? Vocês vão fazer o que?”.

Por Gilberto Léda

Deixe uma resposta