JUSTIÇA NÃO RECONHECE EDVAN BRANDÃO COMO PRESIDENTE DA CÂMARA DE BACABAL

Comentários 1

A Justiça negou o pedido de anulação da eleição da Câmara de Bacabal e a consequente anulação da posse do prefeito José Vieira e do vice-prefeito Florêncio Neto.

Como antecipado neste Blog (releia), a eleição da Câmara de Bacabal foi parar na Justiça. O questionamento foi feito pelo grupo do senador João Alberto representado pelo vereador Edvan Brandão.

O grupo de vereadores que compõe o grupo de João Alberto ajuizou uma ação de declaração de nulidade  da sessão solene de posse dos vereadores e do prefeito José Vieira e seu vice-prefeito Florêncio Neto.

Edvan Brandão pediu a concessão de tutela provisória de urgência antecipada em caráter antecedente. O juiz Marcelo Silva Moreira negou.

Na prática, se o pedido tivesse sido atendido, o vereador seria o legítimo presidente da Câmara e não estaria valendo nenhum ato realizado no dia primeiro de janeiro, nem a posse de Zé Vieira e Florêncio Neto.

Não houve nova posse

Desde a segunda-feira (9) disseminou-se na cidade a notícia de que a qualquer momento Edvan Brandão tomaria posse como prefeito da cidade. Algumas pessoas chegaram a se preparar para a posse que nunca aconteceu.

Uma fonte com acesso ao grupo político de João Alberto, afirmou ao Blog que o grupo político pretende entrar com recurso na Justiça.

Por Louremar Fernandes

Deixe uma resposta