VEREADORES DE BACABAL: DESÇAM DO PALANQUE. DESARMEM-SE. A CIDADE CLAMA POR DIGNIDADE E RESPEITO

Comentários 0

Vamos trabalhar? O impasse que vive hoje a cidade de Bacabal, manchete negativa em todo o país, deve-se, exclusivamente, a problemática de duas chapas que se proclamaram eleitas para a mesa diretora da câmara municipal de Bacabal. Uma encabeçada pelo vereador César Brito, aliado do prefeito Zé Vieira, e a outra por Edvan Brandão, do grupo do senador João Alberto. É uma acusando a outra de ilegalidade. No frigir dos ovos as duas estão  desconfiadas com si próprias. Explico: a chapa de Edvan Brandão deu um prazo de dez dias para que fossem empossados o prefeito José Vieira e o seu vice, Florêncio Neto. Já se passaram duas semanas após o prazo, Zé Vieira não foi para posse nenhuma e tampouco Edvan Brandão assumiu o comando do município, por que? Se tudo está dentro dos tramites legais, já era hora do vereador Edvan Brandão estar a frente do executivo.

Por outro lado, a chapa de César Brito, empossou o suplente de vereador  Feitosa. No  entanto, até o momento não deixou claro se  este foi efetivado como vereador e se Joãozinho do Algodãozinho, também,  permanece no cargo, o que demonstra não ter nenhuma certeza dos atos praticados. Em resumo: por parte da chapa de Edvan Brandão, Zé Vieira, não seria o prefeito desde o dia 10, prazo final para tomar posse com a sua mesa diretora, e Joãozinho do Algodãozinho, por decisão da chapa de César Brito, não seria mais vereador desde o último dia 15. Isso deduz que nem uma chapa e nem outra passa ao povo bacabalense e nem para si próprias, firmeza no que dizem e nos atos por elas praticados. As duas empurram com a barriga até a decisão final do judiciário local, o que deve acontecer até a próxima segunda-feira (30).

Com isso quem  sofre no momento com toda essa desordem política é o povo mais humilhe que agora está a mercê da justiça. Calamidade que os seus representantes, os próprios vereadores, a tropa de choque da comunidade criaram e  agora assistem a tudo em cima do muro. Na realidade, a nova câmara de vereadores, é constituída por pessoas bem sucedidas na vida particular. São empresários, autônomos, funcionários públicos, muitos com planos de saúde e dos melhores, que em suma,  não precisam mendigar serviços públicos, como saúde e educação, onde os seus filhos em sua grande maioria, para não dizer todos, estudam nos melhores colégios particulares.

Não que os vereadores não mereçam o seu recesso que é de direito, claro que sim. Mas, o cenário atual requer uma atenção especial dos seus legítimos representantes. Será que o momento conturbado não seria um bom motivo para o retorno antecipado do recesso parlamentar? Ou o povo bacabalense terá que sofrer mais um pouco?

Atuais vereadores de Bacabal, a campanha política já terminou. Desarmem-se, desçam do palanque, tirem as armaduras  e comecem a atuar em prol da comunidade bacabalense. O povo merece respeito.

É hora de todos os vereadores unirem forças e buscarem uma solução para esta crise sem precedentes, onde os edis bacabalense têm uma boa e considerável parcela de culpa.

 

Deixe uma resposta