ZÉ VIEIRA SEGUE PREFEITO DE BACABAL

Comentários 0

Uma notícia se espalhou a velocidade da luz dando conta que José Vieira Lins não seria mais o prefeito de Bacabal. Na realidade a tal liminar que caiu se refere a uma decisão do Tribunal Regional Federal que confirmou a campanha de Zé Vieira na disputa eleitoral do ano passado, referentes  às contas do atual prefeito, até então, julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o que não tem nada a ver com decisão do ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar Mendes, sendo que o governo Zé Vieira só pode ser interrompido em julgamento do pleno do TSE, corte composta por sete ministros.

A notícia para muitos é um tanto tendenciosa uma vez que no próximo dia 3 (sexta-feira), por decisão da Justiça local que considerou as duas chapas, compostas por Edvan Brandão, aliado do senador João Alberto e César Brito, do grupo do atual prefeito irregulares. Também no início de fevereiro o pleno do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) voltará a se reunir, onde muitos casos semelhantes ao de Bacabal serão julgados e pode haver novas eleições em vários municípios do Brasil.

Um dos pontos discutidos por alguns juristas descartam veementemente a possibilidade de posse do deputado Roberto Costa, como prefeito de Bacabal, ou seja: caso o prefeito de Bacabal José Vieira Lins venha a ser impedido de continuar a frente do executivo, o presidente da câmara municipal de Bacabal que será eleito no próximo dia 03, assumiria, interinamente o controle do município até a realização de eleições suplementares. Em suma, até a decisão do pleno do Tribunal Superior Eleitoral, José Vieira Lins permanece prefeito.

Deixe uma resposta