COM O DEDO DE SARNEY, JOÃO ALBERTO JÁ NÃO VÊ MOTIVOS PARA CASSAR AÉCIO

Comentários 0

Apesar do robusto volume de provas contra Aécio Neves (PSDB-MG), o Senado não deve aprovar a cassação do seu mandato. Quem garante é João Alberto (PMDB), eleito pela sexta vez presidente do Conselho de Ética do Senado.  A salvação do tucano passa pelas mãos do ex-presidente José Sarney (PMDB) que andou tendo conversas particulares com o “Carcará”.

Sarney conheceu Aécio ainda pequeno, quando fazia política ao lado do falecido Tancredo Neves, avó do senador. Mesmo fazendo parte do Governo Lula, a dupla mantinha uma sólida relação de amizade. Nas eleições em 2014, apesar de aliado ao PT, votou no candidato do PSDB. Em março, Aécio prestigiou Sarney em seu aniversário em Brasília. Além do mais, o tucano faz parte da base do Governo Michel Temer (PMDB), outro que deve se safar do processo de cassação no Tribunal Superior Eleitoral.

No mês passado, ao ser questionado sobre a situação de Aécio, João Alberto disse que se tivesse prova, iria dar andamento ao processo de cassação. Nesta sexta-feira, 09, o senador já mudou o tom do seu discurso. “O que eu sinto é que o Senado não concorda com o afastamento do senador. Isso eu tenho visto muito. Eles questionam por que afastar? Por qual argumento?”, afirmou Souza.

Em entrevista ao Jornal O Estado de São Paulo, João Alberto disse que ainda não analisou o requerimento da Rede e do PSOL contra o tucano baseado na delação da JBS, mas declarou que tem “dúvida” sobre o caso. “Pelo que tenho lido, tenho uma grande dúvida”, afirmou o senador.

Esse tom protecionista, não há dúvidas, surgiu após ser cobrado pelo velho aliado José Sarney. (Marrapa).

Deixe uma resposta