NÚMERO DE DENÚNCIAS DE MAUS TRATOS A IDOSOS DOBRA EM SÃO LUÍS

Comentários 0

De acordo com a Promotoria do Idoso em média, dez casos de agressões contra idosos são registrados diariamente no Maranhão.

A Promotoria de Defesa do Idoso revelou que de janeiro a junho deste ano já foram registradas quase 900 denúncias de maus tratos a idosos no Maranhão. Por dia, cerca de dez casos de agressões verbais, físicas ou psicológicas são praticados contra idosos.

Na tarde desta quinta-feira (3), mais um caso de maus tratos foi registrado pela promotoria. Um homem identificado como José João de 69 anos, foi encontrado dentro de uma rede no fundo do quintal de uma residência em São Luís. Em denúncia feita a defensoria pública, há relatos de que diariamente, os vizinhos mais próximos ouviam gritos, gemidos e que ele ficava sem assistência e alimentação.

Segundo a família, o idoso sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) há oito anos, e os problemas de saúde se agravaram desde então. Os parentes negaram que ele sofre maus tratos. “Quem cuida dele é o Edilson. O rapaz ali branquinho. Ele veio morar comigo porque eu cuidava dele sozinha e sofria muito. Ele veio cuidar dele. Quando ele não está sou eu que cuido, quando eu não estou trabalhando, um de nós cuida”, contou Maria Irene Bastos, esposa do idoso.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), esteve no local e prestou os primeiros socorros ao idoso. Em seguida, ele foi levado a um hospital da capital e passou por avaliação médica.

O promotor do idoso José Augusto Cutrim disse a situação do idoso deverá passar por uma investigação, para avaliar a sua situação financeira, já que há informações que ele possui uma aposentadoria e vive em situações precárias. “Nós estamos aqui fazendo um levantamento junto com a defensoria pública e vamos levantar toda essa circunstância. Verificar questões bancárias, porque nós sabemos que ele era aposentado como funcionário público, saber a destinação desse recurso, porque como nós não sabemos que ele não estava dormindo em lugar adequado. Para poder dar proteção integral e ver o que vamos fazer com esta família”, explica.

Este é o segundo caso de maus tratos flagrado por equipes da defensoria pública e da promotoria do idoso em menos de um mês no Maranhão. No fim de julho, uma idosa de 92 anos era mantida em cárcere privado pelo próprio filho. Ela foi encontrada desnutrida, desorientada e vivia em condições precárias. Ainda no mesmo mês, a Justiça pediu a prisão de quatro homens suspeitos de maus-tratos contra uma idosa de 69 anos, no bairro Diamante em São Luís.

Outro caso

Em maio deste ano, outro caso de agressão a idosos no Maranhão ficou conhecido no país. O bacharel em direito Roberto Elísio Coutinho, que havia sido flagrado em uma série de vídeos agredindo a sua própria mãe, uma idosa de 84 anos, foi preso em São Luís. Ele foi denunciado pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA) pelos crimes de tortura, maus tratos, retardamento de prestação de assistência a pessoa idosa e apropriação indébita. (G1 Maranhão).

Deixe uma resposta