VEREADOR CORONEL EGÍDIO AMARAL: UM NOME EMERGENTE NO CENÁRIO POLÍTICO ESTADUAL

Comentários 0

A política maranhense há muito tempo é carente de novas pessoas, novos nomes, novas opções.  E a cada dia se torna  mais difícil encontrar esse político com esse perfil, ou seja, que passe confiança e credibilidade ao povo, em especial aos mais carentes, os descamisados. Em Bacabal um jovem político começa a despertar na população o desejo de mudança, do novo. Carismático e atuante, o vereador Coronel Egídio Amaral, hoje, representa o perfil desse político que pode, sim, dá uma nova esperança ao seu povo.Vereador Coronel Egídio Amaral foi comandante do 15º Batalhão de Bacabal entre os anos de 2013 e 2014, onde em parceria à época com o delegado Carlos Alessandro, hoje, titular da Senarc fizeram um trabalho jamais visto na cidade de Bacabal e região. Centenas de traficantes presos, armas e drogas apreendidas, foragidos da justiça, veículos roubados e furtados recuperados, dentre diversas ações sociais desenvolvidas, dentro e fora do âmbito do 15º BPM.

Preocupado em bem servir, o vereador Coronel Egídio Amaral sempre procurou estar ao lado dos menos favorecidos, como prova, sempre deu a mesma importância para a recuperação de uma bicicleta roubada ou furtada a de uma Hilux, fatos, deste nível e que foram observados pela comunidade o fez em pouco tempo, ganhar  a confiança e o respeito  do povo bacabalense.

Deixou a cidade de Bacabal para assumir o Comando de Policiamento da Área Metropolitana 3 (CPAM 3), enfrentou as mais diversas adversidades e mesmo assim não desistiu. Em poucos meses devolveu com muito trabalho a sensação de segurança daquela gente, chegando, inclusive, a Ilha de Jacamin, uma ilha que era esquecida por todos e servia como esconderijo para foragidos da justiça e foras da lei de todas as especialidades criminosas. Lá recebeu o título de “Imperador do Jacamin”.

Mesmo tendo chegado ao último posto dentro da Polícia Militar do Maranhão, com a admiração de seus subordinados, pares, do comandante Geral da PMMA e do secretário de Segurança Pública do Maranhão, no seu coração, no seu íntimo, existia o desejo de voltar a servir ao povo de Bacabal, desta vez não só na aera da segurança pública, mas, também, na educação, saúde, saneamento, dentre outras, ou seja: o desejo de bem servir a comunidade que o acolheu como  “Filho de Bacabal”, recebendo a cidadania bacabalense, por unanimidade,  em ato da câmara municipal de Bacabal.

Com o desejo  em seu coração de voltar a cidade que tão bem o acolheu decidiu disputar as eleições de 2016. No momento em transferiu o seu domicílio para esta terra já começaram as especulações sobre o seu nome que de imediato tomou grandes proporções, sendo motivo de comentários em todas as esquinas, senadinhos e qualquer local que se falasse em política. Coronel Egídio era cogitado para vários cargos, prefeito, vice-prefeito, vereador. Por conveniência partidária acabou registrando a sua candidatura para o legislativo municipal.

Após o registro da sua candidatura ao legislativo bacabalense começou a sua humilde campanha, mostrando ao povo as suas propostas, conversando com cada bacabalense, olhando cada criança, cada jovem, cada senhor, cada senhora no olho, “cara a cara”, firme, passando confiança e credibilidade às pessoas. Alguns adversários ainda chegaram a criticar a sua atitude de ser candidato, que seria mais uma candidatura de um militar fadada ao fracasso. Tudo isto o encorajava a cada dia  a seguir firme em sua campanha, com o fito propósito de ajudar ao povo da sua terra.

Findada a votação e apuração, o vereador Coronel Egídio Amaral foi o terceiro mais votado com 1.824 votos, deixando várias “raposas velhas” da política para trás, o que causou surpresa para alguns, não para a coordenação da sua campanha, que já previa uma vitória tranquila do vereador.

Com a derrota do candidato majoritário da sua coligação a prefeitura de Bacabal várias especulações foram feitas, dentre as quais a de que se o coronel tivesse feito parte da chapa, o resultado poderia ter sido muito diferente, o que já começou a incomodar “alguns” do seu próprio grupo que não esperavam ou fingiam não esperar tanta repercussão em prol do nome do vereador recém-eleito.

Convicto das suas posições e interesses tomou posse como vereador e quando todos esperavam mais “um vereador” que vai a câmara, assina o ponto e vai embora, arregaçou as mangas com vários projetos e indicações, todas voltadas aos interesses do povo. Foi criticado em muitas das suas ações, até por membros da sua bancada que talvez por falta de iniciativa colocavam e colocam,  sempre alguma coisa, algum imbróglio,  para tentar inviabilizar as suas indicações.

Logo no inicio da sua legislatura implantou com esforço próprio e a ajuda de alguns amigos uma escolinha de futebol na Cohab II, onde congrega várias crianças não só do bairro onde está instalada, mas, de outros bairros de Bacabal, onde o principal objetivo além de descobrir talentos é o de formar cidadãos. Hoje a escolinha é conhecida em todo o Estado do Maranhão e já foi alvo de reportagem na TV Mirante, afiliada da Rede Globo.

Todas estas ações o tornaram conhecido não só em Bacabal, mas, em todo o Estado do  Maranhão. A última ação digna de elogios do vereador foi impetrar ação que culminou com a anulação de ato da câmara municipal de Bacabal que aumentava em mais de 100 por cento a taxa de iluminação pública.

Com sua atuação destacada no cenário político de Bacabal o vereador Coronel Egídio Amaral para muitos analistas políticos, inclusive, do grupo que hoje administra Bacabal é o nome mais forte do grupo do senador João Alberto, o que o credencia a uma candidatura ao legislativo estadual ou até a uma candidatura como cabeça de chapa em uma eleição suplementar, caso TSE (Tribunal Superior Eleitoral), após julgar a liminar que sustenta o atual prefeito, decida por novas eleições em Bacabal.

O reconhecimento a nível estadual das ações do vereador Coronel Egídio tem deixado “velhas raposas” e “caciques”, dentro do seu próprio grupo, enciumados.

Deixe uma resposta