VEREADOR CORONEL EGÍDIO RELEMBRA O DIA INTERNACIONAL DOS PEACEKEEPERS DAS NAÇÕES UNIDAS

Comentários 0

Na manhã de ontem (28), foi comemorado o “Dia Internacional dos Peacekeepers das Nações Unidas na sede do Comando Militar do Planalto, no Setor Militar Urbano, em Brasília (DF). A cerimônia foi realizada pelo Ministério da Defesa (MD), por intermédio da Subchefia de Operações de Paz, em coordenação com os Comandos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. A data oficial foi definida como o dia 29 de maio.

O evento contou com a presença do ministro da Defesa, interino, Joaquim Silva e Luna, que, na ocasião, ressaltou a importância da comemoração. “É uma data bastante relevante, principalmente para o Brasil. O país tem mais de 270 militares empregados em missões de paz. Estamos participando hoje no Líbano e estivemos 13 anos no Haiti, deixando um histórico bastante significativo”, disse.

O que são os Peacekeepers?

Os Peacekeepers, mantenedores da paz das Nações Unidas, são homens e mulheres conhecidos mundialmente como “capacetes azuis ou boinas azuis”, que participam ou participaram de forças militares multinacionais instituídas pela Organização das Nações Unidas (ONU) com a aprovação e objetivos designados pelo Conselho de Segurança das ONU. Os militares atuam em zonas de conflito armado para promover a paz.

A participação brasileira nas Operações de Paz, com tropa, teve seu início em 1956, com o envio do Batalhão de Infantaria de Força de Paz, Batalhão Suez, para integrar a 1ª Força de Emergência das Nações Unidas (UNEF I), no conflito árabe-israelense, junto à Faixa de Gaza. Posteriormente, contingentes brasileiros estiveram em Moçambique, Angola, Timor Leste e, recentemente, no Haiti, onde permaneceram por 13 anos.

Atualmente, a presença de uma Nau Capitânia, na Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano é a única participação brasileira com tropas, cerca de 200 militares, no cenário das missões de paz da ONU.

Nos registros das fotos podemos conferir a participação do Coronel Egídio, hoje, vereador na cidade de Bacabal na Força de Paz da ONU em Angola, no ano de 1995. Nesta época o país estava em uma profunda guerra civil.

“Representei o estado do Maranhão e o Brasil em missão diplomática no exterior denominada UNAVEM III – Missão de Verificação das Nações Unidas em Angola. Foi a maior experiência profissional que tive em minha carreira como policial militar e como ser humano”, ressaltou o Vereador Coronel Egídio.

Deixe uma resposta