LAGO VERDE JOGADO ÀS TRAÇAS: PREFEITO VIVE SOB AMEAÇA, PRESSÃO E CHANTAGEM, DISSE O VICE-PREFEITO JESUS COQUINHO

Comentários 0

O município de Lago Verde, fica a 288km da capital do estado, São Luís, com uma população de 15.407 habitantes, segundo o censo de IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2010), tendo com atual prefeito o Dr. Francisco Clidenor Ferreira do Nascimento (PPS) e como vice-prefeito Jesus Côco. Município localizado na região central do Estado, especificamente na região do Médio Mearim. Como a maioria dos municípios de pequeno e médio porte do país, o clima político é sempre tenso e acirrado. É terminando uma eleição e começando outra, onde geralmente dois ou no máximo três grupos se perpetuam e se revezam no poder.

Há alguns dias o que chamou a atenção de todos os lagoverdenses foi uma carta aberta do senhor Jesus Coquinho em que comunicava o seu desligamento do grupo do atual prefeito Dr. Francisco Clidenor. Na carta o Vice-prefeito enumera vários itens que o fizeram se afastar do grupo, dentre os quais o desprestígio que sofreu dentro do grupo, juntamente com outras pessoas próximas que ajudaram na eleição de Clidenor e hoje vivem renegados em detrimento de afagos feitos a adversários declarados. “Clidenor se especializou em perder aliados”.

O Blog foi procurado por Jesus Coquinho onde este esclarece bem melhor as razões que o fizeram romper com Clidenor. Para tomar esta decisão, Jesus Coquinho, afirma que manteve várias conversas com amigos e lideranças locais, como vereadores, autoridades religiosas, judiciárias e principalmente com os familiares. Em um ponto, segundo o Vice-prefeito todos foram unânimes: “tava na hora. Demorou muito.”

Durante a conversa, Jesus Coquinho também fez algumas denúncias como no setor da educação onde professores concursados estariam com vencimentos atrasados e ente os contratados, alguns servidores estariam até com 8 meses de atraso, sendo que muitos já desistiram de esperar e já estariam trabalhando em outras atividades, “um caos”, disse o Vice-prefeito.

Para Jesus Coquinho o principal problema enfrentado hoje pelo povo lagoverdense é não saber quem realmente manda no município, pois na cidade, existe um prefeito de fato e um de direito. “Isso não é segredo para ninguém”, o povo não sabe a quem recorrer.

Para Jesus Coquinho, um Super Secretário estaria errando e ao mesmo tempo induzindo o prefeito ao erro. No município o Mandachuva seria este todo poderoso secretário que vive humilhando a todos.  Disse também que nos bastidores corre o boato que o “Super Secretário” estaria afastado das funções, porém, Jesus Coquinho não acredita no afastamento: “é tudo de fachada”.

Para o Vice-prefeito o que mais intriga o povo é o destino de uma emenda federal no valor de R$1.400.000,00 (um milhão e quatrocentos mil reais), que ninguém sabe onde foi parar nem o que foi feito com tanto dinheiro.

Jesus Côco também acusou o município de ter vendido um Jerico doado pelo governo federal ao município. O Jerico teria sido vendido a um empresário da cidade de Bacabal e que o fato precisa ser investigado pelo Ministério Público. Falou também de um veículo que estaria em uma autorizada, mas, por falta de pagamento continua empenhado. “Um bando de velhacos”.

Para Jesus Coquinho em Lago Verde ninguém sabe quem manda de fato e tampouco de direito. “Eles se acham donos do Lago Verde”. A ambulância do município que estava jogada às traças, após denúncias da imprensa a mesma foi retirada do relento e colocada em local incerto e não sabido.

Ainda segundo Jesus veio uma verba especial para a compra de alguns veículos para o município como uma Van, duas ambulâncias pequenas e um carro possante (Hilux ou S-10), mas que até o momento estes carros estão invisíveis, mas, que na sua opinião o município já teria prestado contas a respeito.

Na opinião do Vice-prefeito o povo realmente está no mato e sem cachorro, pois quem poderia falar em defesa dos mais humildes seriam os vereadores que na realidade “são todos coniventes” com os desmandos do município. Que o prefeito Clidenor não trabalha porque não quer, uma vez que tem toda a câmara de vereadores ao seu lado.

Jesus disse ainda que das vezes que procurou o prefeito Clidenor foi para tratar de assuntos, compromissos assumidos e não exigir dinheiro como alardeou o Super Secretário. “O dinheiro de Lago Verde sai todo pelo ralo” e o povo fica a ver navios.

Jesus Coquinho disse que se Deus lhe der a oportunidade de um dia gerir o município de Lago Verde as pessoas que vivem à margem da lei, jamais serão acobertados. Que trabalhará como o seu grupo, ao contrário de Clidenor que preferiu os adversários. Que  já tomou as providencias judiciais contra o Super Secretário que andou denegrindo a sua imagem pessoal nas redes sociais, mas que não poderia ficar parado diante de tudo que está acontecendo e os bons cidadãos e cidadãs da cidade de Lago Verde já se mobilizam para uma grande frente contra a atual conjuntura. “Hoje a cidade de Lago Verde está muito violenta e ninguém faz nada, principalmente àqueles que foram eleitos para representar cada morador, os vereadores”. Que formalizará todas as denúncias as autoridades competentes.

Na minha opinião o prefeito Francisco Clidenor, “vive sob ameaça, pressão e chantagem”, finalizou Jesus Coquinho.

Deixe uma resposta