OPERAÇÃO CONJUNTA DAS POLÍCIAS MILITAR E CIVIL TIRA DE CIRCULAÇÃO SUSPEITOS DE ASSALTO E TRÁFICO DE DROGAS

Comentários 0

RIBERRI E NIKITO

Uma operação conjunta das polícia militar e civil acabou por desarticular uma ala criminosa que estava agindo nas cidades de Bacabal, São Luís Gonzaga do Maranhão e provavelmente em outras cidades da região. Tudo começou quando o Soldado PM Lima Júnior, integrante do Esquadrão Águia do 15º BPM e que estava de folga, percebeu uma pessoa em atitude suspeita e fez a abordagem.  O mesmo foi identificado como Ítalo Ramon, 20 anos, conhecido por “Nikito”. Imediatamente pediu apoio aos policiais de serviço. Uma equipe de policiais foram ao local, uma guarnição sob o comando do Sargento Leucide em companhia do delegado Dr. Daniel Igor que já estava na cidade de São Luís Gonzaga para dar cumprimento a um Mandado de Busca e Apreensão a uma residência suspeita, onde possíveis assaltantes e traficantes estariam morando. 

Do local onde foi detido Nikito os policiais se dirigiram até uma residência que fica  na Rua Santa Rita onde os bandidos estariam homiziados. Ao chegarem ao local perceberam que a casa estava vazia. No local os policiais apenas encontraram uma folha de papel com algumas anotações de nomes com uma pequena movimentação financeira, provavelmente, da venda de drogas.

Ainda no local receberam uma denúncia anônima, via celular, onde algumas pessoas suspeitas estariam  escondidas no local conhecido por “Mata”, próximo a uma campo de futebol. Os policiais, imediatamente foram ao local, onde fizeram o cerco em toda a área e capturaram Francisco Meneses Júnior, conhecido por “Riberry. Na operação foi apreendida uma menor de idade, que segundo as primeiras apuraçõe dava apoio aos supostos assaltantes. A menor foi entregue ao Conselho Tutelar.

Com os suspeitos os policiais encontraram: 01 (um) revólver, calibre .38mm, com uma munição intacta (numeração raspada); 01 (uma) Moto,  Yamaha YBR 125, chassi (9C6KE1220A0119394) produto de furto; 02 (dois) celulares e 24 (vinte e quatro) pedras de uma substância análoga a Crack.

Ítalo Nikito confessou aos policiais que chegou a cidade de São Luis Gonzaga no último dia 29, com o objetivo de entregar aos seus comparsas uma “Pedra” que seria vendida a viciados locais e ainda um revólver, que diz ser de sua propriedade. Porém, em um áudio encontrado em seu celular os mesmos pretendiam botar o terror na quarta-feira, não sendo possível, uma vez que perceberam que a  polícia estava atenta e fazia rondas e abordagens constantes.

Em outra ocasião Ítalo Nikito negou participar de qualquer facção, mas confessou que existem conversas com integrantes do PCC Maranhão, especificamente de São Luís em troca de drogas e armas.

Mais detalhes com o âncora Romário Alves, programa Bandeira 2 (TV Difusora/Bacabal), de segunda a sexta-feira, às 06h45.

Deixe uma resposta