BACABAL, MA: PATO ROCO É ASSASSINADO COM UM TIRO NO PESCOÇO

Comentários 0

A ocorrência foi registrada por volta de 1h30 da madrugada deste domingo (08). 

As informações averiguadas dão conta que  Pato Roco, como era conhecido o adolescente identificado como João Victor Vieira, que iria completar 17 anos, estaria em companhia da namorada, quando chegaram os dois suspeitos e um deles com arma em punho, efetuou os disparos, atingindo Pato Roco na altura do pescoço, em seguida, os suspeitos fugiram do local, fato ocorrido na Rua João Alberto (Rua do Bambu Bar), centro, na cidade de Bacabal.

A vítima foi socorrida por populares e encaminhada às pressas ao Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos, após a entrada, minutos depois, por conta dos graves ferimentos  não resistiu e veio a óbito.

Pato Roco tinha várias passagens pela delegacia de Polícia Civil, e já teria sido vítima de outras tentativas de homicídio.

O irmão.

Um irmão de Pato Roco, em companhia de outro jovem, interceptaram um dos suspeitos, identificado como Emerson, que segundo eles, teria envolvimento com o episódio, fato que está sendo averiguado pela polícia civil. Emerson foi atingido no antebraço. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital. A Polícia Militar foi acionada, e após incursões bem sucedidas, localizaram e detiveram os suspeitos da tentativa de homicídio, sendo um irmão de Pato Roco, identificado como Jhonata e um menor de idade. Com os mesmos os policiais encontraram 01 (um) revólver, calibre .32 mm, de nº 340433, com quatro cápsulas deflagradas e duas intactas. Os dois ao serem perseguidos pela polícia teriam se desvencilhado da arma, jogando-a embaixo de um veículo.

Tragédia.

A cerca de (4) quatro meses, dois irmãos de Pato Roco foram atingidos à tiros dentro de casa, o alvo dos ataques seria o adolescente infrator, devido a rixas com outros rivais, Pato Roco não se encontrava na residência, uma das crianças acabou morrendo, e a outra ficando internada devido aos ferimentos.

Facções criminosas.

Tanto Pato Roco, como outros jovens que já foram apreendidos por inúmeras vezes, sempre falam em redes sociais que são membros de facções criminosas, duas delas, CV e PCC, os símbolos usados por esses jovens em fotos sempre são mostrando dois dedos (CV), ou três dedos (PCC). Rotineiramente, há trocas de insultos e até ameaças de mortes entre eles. (Por Vanilson Rabelo/Com edição).

Mais detalhes com o âncora Romário Alves, programa Bandeira 2 (TV Difusora/Bacabal), de segunda a sexta-feira, às 06h45. 

Deixe uma resposta