POLICIAIS MILITARES DO 15º BPM (SI) DE BACABAL, PRENDEM SUSPEITOS DE HOMICÍDIO, DESBARATAM PARTE DE FACÇÃO CRIMINOSA E FAZEM A APREENSÃO DE DROGAS E ARMAS

Comentários 0

Os policiais militares do 15º BPM da cidade de Bacaba, através do Serviço de Inteligência dando continuidade as diligencias para prender todos os acusados da morte do jovem Marcelo, morto com requintes de crueldade na noite do última sexta-feira(6), acabaram apreendendo armas e drogas e desbaratando um grupo de jovens que se autointitulam faccionados. Com a prisão de dois suspeitos em Bacabal, o Serviço de Inteligência foi informado do envolvimento de uma terceira pessoa e que a mesma estaria escondida na cidade de São Mateus do Maranhão, na casa do pai de Isaac Lima Sousa, 19 anos,  um dos detidos. Com a informação os policiais militares se dirigiram ate aquela cidade e no endereço fornecido foi constatada a veracidade dos fatos. O proprietário permitiu a entrada na residência onde foi apreendido mais um menor e com este encontrado uma espingarda, tipo fogo central e um simulacro. Perguntado sobre o restante das armas exibidas em redes sociais (whatsapp), falou que estariam com uma pessoa na cidade de alto alegre do maranhão, de nome Procópio.

Imediatamente os policiais foram ate a cidade de Alto alegre do Maranhão, onde o suspeito já havia sido detido por uma guarnição local, onde foi identificado por Raimundo Nonato Silva da Conceição, conhecido por “Procópio”, 20 anos.  O suspeito disse aos policiais que as armas estariam com os dois irmãos que usavam as mesmas para proteger a boca. O Procópio levou a guarnição até a residência dos irmãos que diante dos indícios foram até um local, próximo a residência destes onde foi encontrado dentro do matagal e acondicionados em um saco os materiais apreendidos: 01 (um) facão; 01 (uma) faca; 01 (um) revolver, calibre .38mm, com quatro munições; 01 (uma) arma de fabricação caseira, tipo espingarda; 01 (um) simulacro; 01 (um) espingarda, com tambor, calibre . 28mm, com capacidade para seis tiros; o1 (uma) arma de fabricação caseira nos moldes de uma pistola, calibre .38mm, com seis munições; 126 (cento e vinte e seis) petecas e um tijolo, tamanho médio de uma substancias que aparente ser crack; 02 (dois) shorts;  01 (um) aparelho celular Alcatel; linhas e a importância de R$ 380 (trezentos e oitenta reais) em espécie.

Todos os supostos envolvidos se declararam membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) e que a morte de Marcelo Henrique Nunes Bezerra, 17 anos, teria sido em virtude do mesmo pertencer a uma facção rival no caso o Comando Vermelho (CV). Ainda segundo os policiais que participaram da ação os mesmos falavam palavras de ordem tipo: “aqui é tudo três” em alusão a sigla PCC que é composta por três letras, além de incentivarem um menor de idade a assumir sozinho a autoria do homicídio contra o jovem

Procópio segundo relato dos policiais ainda teria assumido em companhia de comparsas a prática de no último dia 03 de março a uma residência localizada nas proximidades da praça Santa Teresinha na cidade de Bacabal.

Mais detalhes com o âncora Romário Alves, programa Bandeira 2 (TV Difusora/Bacabal), de segunda a sexta-feira, às 06h45.

Deixe uma resposta