MARANHÃO RECEBE INVESTIMENTOS DE R$ 94 MILHÕES PARA COMBATE AO NOVO CORONAVÍRUS

Comentários 0

“Nossa renda estadual de saúde todos os meses custa R$ 150 milhões. A nossa estimativa é que com essa pandemia do coronavírus, nós estamos falando de R$ 200 milhões por mês. De modo que não há dúvida que o repasse do Ministério da Saúde a todos os municípios do Maranhão é importante porque isso permite que os maranhenses também ajudem no primeiro atendimento, na atenção básica, prevenção, nos casos mais leves e moderados. No caso do governo do estado nós recebemos também uma parte que vai nos ajudar neste custeio mensal de praticamente R$ 200 milhões. Então nós recebemos esses R$ 27, R$ 28 milhões; estamos recebendo hoje a parte final e com isso nós vamos continuar garantindo custeio e ao mesmo tempo esses novos investimentos”, revelou o governador.

O governador também ressaltou que os recursos contribuirão para o investimento em obras em hospitais em diferentes regiões de São Luís. Dentre elas, destaque para as obras de ampliação no Hospital dos Servidores, que irá abrigar leitos para as pessoas com o novo coronavírus.

“Nós estamos reformando o quinto nadar do Hospital HCI, que fica no Angelim, para que possamos ampliar a sua capacidade. Nós estamos também nesse momento terminando o primeiro andar do Hospital dos Servidores e lá vamos colocar leitos de COVID. Eu determinei uma obra no Hospital Nina Rodrigues. De modo que esses recursos vão para essa dupla finalidade: uma parte para o investimento e obras de ampliação”, disse Flávio Dino.

O governador Flávio Dino também adiantou que nesta segunda é prevista a chegada no Maranhão de respiradores importados da China, que serão usados dentro dos hospitais que estão atendendo pacientes com o novo coronavírus.

“Hoje nós teremos a chegada de respiradores, que nós importamos da China. Bem cedo recebi a informação de que esses respiradores já se encontram no aeroporto de São Paulo. É uma conquista porque foi um processo de meses de luta para conseguir com parcerias em empresas privadas que esses respiradores cheguem ao Maranhão ainda hoje e isso vai significar que mais leitos serão equipados com respiradores e isso significa uma garantia adicional. De modo que onde gastar o dinheiro não falta. O que falta são recursos para que a gente continue esse processo mais. Eu vou continuar com muita determinação garantindo que a rede estadual possa cumprir a sua missão. Casos mais graves, casos que precisem de UTI com o governo do estado, e casos mais leves, mais moderados com as prefeituras municipais”, finalizou o governador. (G1MA).

Deixe uma resposta