POSTO DA POLÍCIA RODOVIÁRIA EM BACABAL NÃO TEM PREVISÃO DE FUNCIONAMENTO. O MAIOR EMPECILHO É A FALTA DE EFETIVO

Comentários 0

Há vários anos desativado na cidade de Bacabal o posto da Polícia Rodoviária Federal, deixou uma grande lacuna no tocante a segurança pública da região.  A Polícia Rodoviária Federal (PRF) é uma instituição policial ostensiva federal brasileira, subordinada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, cuja principal função é garantir a segurança com cidadania nas rodovias federais e em áreas de interesse da União. Com a falta de respostas para o longo período inativo, o Blog fez uma solicitação de informação a Superintendência do órgão policial, através do protocolo nº 08198.012881/2020-13 DPRF – Departamento de Polícia Rodoviária Federal, datado de 20 de abril de 2020, onde obteve a seguinte resposta. Confira na íntegra.

Inicialmente, devemos considerar que o número de Policiais Rodoviários Federais no Brasil é inferior ao ideal necessário ao pleno desenvolvimento das atividades institucionais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nos mais de 75,8 mil km2 de rodovias federais que transpassam o país. Esse fator, em especial quando levamos em conta a dimensão da circunscrição da SPRF-MA, acaba sendo um grande obstáculo para que a PRF esteja fisicamente presente nos mais diversos pontos deste Estado.

Diante desse problema, A PRF tem se comprometido a buscar soluções racionais que possam resolvê-lo ou, ao menos, tornar seu impacto menos perturbador. Assim é que a PRF pode, eventualmente, vir a determinar tanto a criação de novas unidades, quanto a descontinuação de alguma já existente, quando tal mediada é essencial para uma melhor distribuição do efetivo e, por conseguinte, uma entrega de melhor qualidade nos serviços prestados.

Devemos esclarecer, nesse ponto, que a UOP  (Unidades Operacional de Policiamento) de Bacabal (MA) integrava a Delegacia de Santa Inês (DEL02-MA), que conta ainda com duas outras UOPs: uma no próprio município de Santa Inês e outra em Nova Olinda (MA). Corroborando o que informamos acima, a referida delegacia aponta o número de servidores à disposição como um de seus principais empecilhos. Nesse passo, por tal razão, o funcionamento de 3 (três) unidades operacionais ficou comprometido, o que contribuiu para que uma delas tivesse suas atividades encerradas.

Essa decisão, ressalte-se, foi técnica e teve como objetivo principal a excelência nos serviços prestados e a superação dos entraves logísticos. Apesar disso, não se pode dizer que a região encontra-se desprotegida, pois é constante a realização de rondas ostensivas no referido trecho e, assim, a PRF, na medida do possível, se mantém presente.

Quanto à reabertura da unidade operacional em comento, é imperioso destacar que essa ação demandaria medidas que se comportam como verdadeiros obstáculos, os quais, no momento, se mostram difíceis de serem superados. Além do necessário aumento do efetivo da DEL02-MA, seria preciso também empreender reformais estruturais no prédio onde funcionava a UOP de Bacabal (MA). Esse fatores tornam, assim, inviáveis a estipulação de uma data para que essa unidade volte a funcionar normalmente.

À vista desse cenário, é importante destacar que esta Superintendência se empenha ao máximo na otimização de seus recursos operacionais, físicos e financeiros, assim como de pessoal. A título de exemplo deste esforço contínuo, citemos o Relatório de Readequação de Circunscrição e Alocação de Unidades Operacionais da PRF no Maranhão, concluído em outubro de 2019, que teve como objetivo, dentre outros, uma melhora na distribuição de recursos deste órgão federal pela extensão geográfica do estado.

Estamos sempre a disposição!

Equipe Ouvidoria PRF.

Mais detalhes com o âncora Romário Alves, programa Bandeira 2 (TV Difusora/Bacabal), de segunda a sexta-feira, às 06h45.

Deixe uma resposta