CONHEÇA OS PERFIS DE ALGUNS DOS ASSALTANTES QUE ATERRORIZARAM UMA RESIDENCIA NA CIDADE DE DOM PEDRO, MA

Comentários 0

Na manhã do último dia 10, homens fortemente armados invadiram a residência do empresário Carlinhos das Colchas na cidade de Dom Pedro – MA de onde levaram uma certa quantidade em dinheiro e três membros de sua família como reféns. Na fuga acabaram se deparando com uma guarnição da polícia militar no povoado Olho D’Água dos Mirandas a cinco quilômetros de Bom Lugar. Houve confronto e dois assaltantes morreram: Waleff Ruydeglan Santos Sousa e Rodolpho Willian Santos Freitas (o Gordo).

Na manhã do dia 11 de maio, mais três pessoas foram presas: Adrian Sousa, Klecia Silva e Gilvana Soares, todos residentes na cidade de Teresina e que confessaram que estavam na região para dar fuga aos bandidos.

Na  madrugada do dia 12, um dos assaltantes foi capturado, Gustavo de Senna Carvalho. O mesmo foi apresentado na 16ª Delegacia Regional de Polícia Civil em companhia de dois advogados, que em tese, fariam o resgate dos assaltantes.

Também na manhã do dia 12, os dois últimos membros do bando, que foram identificados como Raimundo Marciano da Silva de Oliveira, 28 anos e Wanderson Carlos Magalhães Batista, de 26 anos, ambos residentes na cidade de Teresina – PI, se renderam.

Conheça agora o perfil de alguns membros da quadrilha.

WALEFF RUYDEGLAN SANTOS SOUSA – Em agosto de 2019 foi preso no estado do Piauí por força de um mandado de prisão pelo crime de porte ilegal de arma de fogo em Timon.

Prisão em 2017 – em maio de 2017 foi preso com sua mãe, identificada como Leila Maria Oliveira Santos Sousa, 45 anos, após policiais civis do Maranhão darem cumprimento à mandados de busca e apreensão contra os dois na cidade de Timon.

Foram encontrados na casa de Leila (mãe), localizada no bairro Santo Antônio, cocaína, balança de precisão, dinheiro e outros objetos relacionados à prática do tráfico.  A mãe de Weleff  já havia sido presa em 2008 em Imperatriz – MA, acusada de envolvimento em “saidinhas” de banco.

Na residência de Wallef Ruydeglan à época, foram encontrados um revólver calibre 38, com seis munições intactas, sendo que no guarda-roupa foram encontradas mais quatro munições de calibre 38, além de dez munições de calibre 380.

RODOLPHO WILLIAM  – Foi preso na cidade de Altos em 2017, após denúncias de que ele e mais três indivíduos estavam roubando baterias de torre de telefones em Pau D’arco. A polícia não encontrou nada com os suspeitos, mas o carro que eles andavam era roubado. Rodolpho se apresentou como proprietário do carro e acabou preso.

WANDERSON CARLOS MAGALHÃES BATISTA – Foi preso em março de 2017, por força de mandado de prisão na região do Grande Dirceu, zona sudeste de Teresina, pela prática de dois homicídios. Foi preso em um esconderijo e já vinha sendo monitorado. Um dos homicídios foi por dívidas de drogas. Wanderson teria ligado para alguns familiares da vítima cobrando uma dívida de 6 mil reais e disse na oportunidade, que caso a conta não fosse quitada mataria o desafeto, que foi encontrado morto uma semana após as ameaças.

O outro homicídio atribuído a Wanderson teria sido praticado dentro de uma igreja do bairro Promorar, no momento do batizado da filha da vítima, que foi assassinado com três tiros na cabeça. O morto seria um traficante.

Mais detalhes com o âncora Romário Alves, programa Bandeira 2 (TV Difusora/Bacabal), de segunda a sexta-feira, às 06h45.

Deixe uma resposta