CARLINHOS HILUX ACUSADO DE PARTICIPAÇÃO NA MORTE DO SOLDADO PM ABMAEL FÉLIX DE SOUSA, QUE TRABALHAVA NA 2ª COMPANHIA INDEPENDENTE DE BACABAL FOI MORTO A TIROS NO ESTADO DO MATO GROSSO

Comentários 0

Carlinhos Hilux como era conhecido no Maranhão e que chegou a matar por dívida de R$ 500 é executado na Capital após deixar prisão Bárbara Sá em Mato Grosso

O Ex-presidiário Antônio Carlos Silva Lima foi executado na frente da sua casa dele, no bairro Jardim Vitória, em Cuiabá, na última segunda-feira (1º de junho). Ele havia sido solto há cerca de 15 dias. Foi preso em fevereiro de 2019, por policiais da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na área rural de Nossa Senhora do Livramento (42 km  de Cuiabá), acusado de envolvimento na morte Cleibson dos Santos Oliveira, por conta de uma dívida de R$ 500.

ÚLTIMA PRISÃO DE CARLINHOS HILUX EM 2019

De acordo com o boletim de ocorrência, o assassinato do ex-detento ocorreu por volta meio-dia. Antônio “Carlinhos Hilux” chegava em casa com a esposa quando foi surpreendido por dois homens encapuzados e armados

Um dos matadores  deu um tiro na nuca da vítima e a dupla fugiu do local. É investigado se o crime pelo qual Antônio foi preso, homicídio, tem ligação com a execução. O Samu foi chamado, porém a vítima morreu no local. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Capital.

Crime do passado

Antônio (Carlinhos Hilux), também conhecido por “Carlos Serralheiro”, era acusado de ameaçar vizinhos, dizendo que era apadrinhado por uma facção criminosa. Ele teve dois mandados de prisão cumpridos, sendo um referente ao assassinato de Cleibson, em 22 de setembro de 2018, no bairro Jardim Vitória, na Capital, e outro mandado expedido pela Justiça do Estado do Maranhão, local em que tinha ramificações com assaltante de bancos. O homicídio foi motivado por uma dívida de R$ 500, referente uma prestação de serviço, que a vítima deixou de pagar.

No dia da prisão, Carlinhos Hilux chegou a jogar um caminhão para cima da viatura policial no momento que a  equipe que tentava cumprir os mandados o abordou.

Homicídio do Soldado PM Abmael

O crime aconteceu no dia 17 de agosto de 2006, quando o Soldado PM Abmael Felix de Sousa, que era integrante da 2ª Companhia Independente de Bacabal e fazia segurança para a empresa de compra premiada “Eletromanos” estava vindo da cidade de Conceição do Lago Açu com a importância de R$ 11 ml reais, apurados da venda de contratos naquela cidade.

Parada dada

O carro em que vinha Abamel foi monitorado desde a saída da cidade de Conceição do Lago Açu e ao chegar a Bacabal, quando o PM desceu em frente à casa do proprietário da Loja Eletromanos no Bairro Cohabinha, onde deixaria o dinheiro foi surpreendido pelos assaltantes que levaram todo o montante e atiraram contra Abmael que morreu no local.

Em seguida fugiram em um EcoSport preto que foi localizado ainda na mesma noite em motel da cidade de Bacabal.

Cinco dias após o crime, Carlinhos Hilux foi preso em um hotel na cidade de Santa Inês – MA e recambiado para a capital do Estado.

Assalto a casa de prefeito

Ainda em janeiro de 2006, participou do assalto à casa do prefeito da cidade maranhense de São Joao do Caru, Eduardo Prado. Houve confronto e na troca de tiros um dos seguranças do prefeito foi assassinado.

Mais detalhes com o âncora Romário Alves, programa Bandeira 2 (TV Difusora/Bacabal), de segunda a sexta-feira, às 06h45.

Deixe uma resposta