NO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA, MUSEU CAFUA DAS MERCÊS É REABERTO EM SÃO LUÍS

Comentários 0

O espaço funcionou durante muitos anos como depósito de escravos que eram comercializados na capital e em outras cidades do Maranhão.

Como parte das ações referentes à Semana da Consciência Negra 2020, a Cafua das Mercês, museu localizado na Rua Jacinto Maia, no Centro Histórico de São Luís, passou por uma reforma completa, que será entregue à população nesta sexta-feira (20). O espaço funcionou durante muitos anos como depósito de escravos que eram comercializados na capital e em outras cidades do Maranhão.

Na reabertura, além da exposição de acervo composto por objetos de cultos africanos e de religiões de matriz africana, como estatuetas, cabaças e tambores, o novo Museu Cafua das Mercês vai contar com mostra de peças do acervo de Jorge Itaci Oliveira, mais conhecido como pai Jorge Babalaô, um dos mais tradicionais babalorixás do Maranhão, que chegou a ser gestor desse espaço cultural antes de falecer em 2003.

O espaço também contará com peças do sincretismo religioso, como santos católicos, e uma mostra com a biografia de personalidades que lutam ou lutaram contra o racismo e em defesa da identidade negra no Maranhão.

Entre os homenageados estarão o próprio Jorge Babalaô; Victorina Tobias Santos, a Mãe Dudu, vòdúnsi que chefiou a Casa de Nagô (Casa de Tambor de Mina de São Luís) entre 1967 e 1988; e a jornalista e pesquisadora Maria Raimunda Araújo, mais conhecida como Mundinha Araújo, ativista do movimento negro e uma das fundadoras do Centro de Cultura Negra do Maranhão, em 1979. (G1MA).

Deixe uma resposta