ACUSADOS DE MATAREM LÍDER COMUNITÁRIO NO MARANHÃO SÃO PRESOS NO TOCANTINS E NO PARÁ

Comentários 0

A Polícia Civil do Maranhão prendeu dois homens suspeitos de serem autores do assassinato de um líder comunitário na cidade de Zé Doca, no Maranhão. Os suspeitos do crime foram presos nessa quarta (12) e quinta-feira (13), um no Estado do Tocantins e outro no Pará.

Francisco Sales Costa Sousa, de 60 anos, foi morto em 18 de dezembro de 2019, na localidade Centro do Totó, em Zé Doca. Ele tomava café dentro do barraco de terra batida, onde vivia, quando foi morto pelas costas, com dois tiros na cabeça.

Segundo a Polícia Civil, Francisco Sales era liderança comunitária, eco sindicalista com atuação destacada na região de Zé Doca, no Maranhão, bem como concorreu a deputado pelo PSOL em 2O18.

O crime gerou grande repercussão na comunidade e em entidades da sociedade civil.

Após as investigações a polícia conseguiu identificar os suspeitos, o Departamento de Feminicídio, responsável pelo caso, representou pelas prisões temporárias e buscas e apreensões.

Na tarde da última quarta, uma equipe da Superintendência de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP-MA) e da Polícia do Tocantins fizeram a prisão de um dos envolvidos na zona rural de Formosa do Araguaia, em Tocantins.

Já nesta quinta-feira, outra equipe da SHPP-MA com apoio da Polícia Civil paraense conseguiram prender o segundo envolvido no crime na capital do Pará, Belém.

Segundo a Polícia Civil do Maranhão, os dois suspeitos têm ligação parental com a vítima e foram interrogados pelas equipes policiais. Inicialmente a motivação do crime seria a desavença sobre imóvel de herança.

O caso segue investigado pelo Departamento/Feminicídio/SHPP/PCMA. Os presos foram levados ao sistema Penitenciário, onde estão à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta