COM SETE TRIPULANTES, FERRYBOAT PEGA FOGO NA MADRUGADA DESTE DOMINGO EM SÃO LUÍS

Comentários 0

Aos perceberem a fumaça, os tripulantes tentaram verificar a situação e três acabaram com ferimentos leves.

Um ferryboat com sete tripulantes pegou fogo na madrugada deste domingo (6) na Ponta da Espera, em São Luís. No momento do incidente, embarcação estava atracada. Ao perceberem a fumaça, os tripulantes tentaram verificar a situação e três acabaram com ferimentos leves.

De acordo com informações de testemunhas, o incêndio começou por volta de 1h da manhã deste domingo e as chamas foram controladas por volta das 6h. As causas do incêndio seguem sendo investigadas. A embarcação deve permanecer parada até que seja concluída essa vistoria e recuperação.

Por meio de nota, a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) disse que a segurança da navegação é de responsabilidade da Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos, que já está colaborando para esclarecer a causa do incêndio. A embarcação tem seis meses para retomar as atividades, diz ainda a MOB.

Segundo a com a MOB, das três pessoas feridas, duas foram conduzidas antes da chegada do Corpo de Bombeiros e a outra se recusou a receber atendimento

Veja, abaixo, a nota completa enviada pela Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos:

“A Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) informa que o ferryboat Cidade de Pinheiro, da empresa Internacional Marítima, pegou fogo nos salões na madrugada deste domingo.

A MOB pontua que a segurança da navegação é de responsabilidade da Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos, e que já está em contato com o órgão citado a fim de colaborar com o esclarecimento dos motivos do acidente. O ferryboat tem o prazo de 6 meses para retornar os serviços.

Por sua vez, o Corpo de BombeirosMilitar do Maranhão (CBMMA), comunica que o ferryboat estava, aproximadamente, ancorado a um 1km de distância e não estava operando no momento do acidente. Foram contabilizados danos materiais e três vítimas, sendo que duas foram conduzidas antes da chegada do Corpo de Bombeiros e a outra se recusou a receber atendimento”. (G1MA).

Deixe uma resposta