EX-VEREADOR ACUSADO DE TENTATIVA DE FEMINICÍDIO SE ENTREGA À POLÍCIA APÓS MESES FORAGIDO

Comentários 0

O ex-vereador de Arame (MA), Edinilton Silva Rodrigues, conhecido como “Bodó”, acusado por tentativa de feminicídio contra sua ex-companheira, se entregou à polícia nesta terça-feira (8). Ele estava foragido desde março deste ano, após a Justiça do Maranhão ter decretado a prisão preventiva dele.

De acordo com a Polícia Civil, o vereador se apresentou espontaneamente à delegacia. Após ser interrogado, ele foi encaminhado para o Sistema Prisional do Maranhão, onde vai permanecer à disposição da Justiça.

De acordo com o delegado Thiago Castro, com a prisão, o inquérito que investiga o caso foi concluído. Com isso, o vereador foi indiciado pelos crimes de tentativa de feminicídio, dano, posse irregular de munição de uso permitido.

Entenda o caso

O crime aconteceu em 26 de março, em Arame, após o vereador não aceitar o fim do relacionamento. Em depoimento, a ex-companheira do suspeito relatou que Edinilton Silva Rodrigues chamou ela para ir ao local onde moravam para pegar seus pertences e ir embora, já que estavam brigados.

Ao chegar na resdiência, a mulher foi agredida por Bodó. Segundo a vítima, ela foi jogada no chão e teve os cabelos puxados da sala até o quarto da casa. Em seguida, o suspeito a imobilizou, bateu sua cabeça no chão diversas vezes e ainda colocou um pano em sua boca, a asfixiando.

A vítima ficou desacordada e só recuperou a consciência quando já havia sido socorrida e estava na casa dos avós.

Segundo o delegado de Polícia Civil Thiago Castro, a mulher deu entrada no hospital de Arame, com lesão na cabeça e hematomas no rosto e pelo restante do corpo. Ela passou por um exame de corpo de delito, que apontou múltiplas lesões por espancamento.

Um dia após o crime, a Polícia Militar cumpriu um mandado de prisão na casa do vereador que não foi localizado. Em 30 de março, um mandado de prisão temporária foi expedido contra Bodó pela 1ª Vara da Comarca de Buriticupu, respondendo pela Vara Única de Arame. Entretanto, ele ainda não havia sido localizado pela polícia. (Por Neto Ferreira).

Deixe uma resposta