Suspeito, que não teve a sua identidade revelada, foi preso nessa segunda-feira (28) na cidade de Imperatriz. O verdadeiro ganhador está sendo procurado.

Um funcionário de uma casa lotérica, que não teve a sua identidade revelada, situada na cidade de Imperatriz, a 626 km de São Luís, foi preso nessa segunda-feira (28) após ser suspeito de ter trocado e tentar sacar o valor de um prêmio na Caixa Econômica Federal (CEF).

Segundo informações da polícia, o funcionário teria aproveitado o seu intervalo no horário do almoço para ir a agência bancária para tentar sacar o valor de R$ 5 mil, que correspondia a premiação.

No entanto, na hora de preencher a documentação para receber o prêmio, o funcionário levantou suspeitas na agência bancária. A gerência do banco decidiu procurar a casa lotérica, onde saiu o prêmio.

O gerente da lotérica onde o funcionário trabalhava olhou as imagens de câmeras de segurança e viu a troca que funcionário tinha feito. Ele havia trocado o bilhete premiado e entregue a um idoso outro bilhete. O suspeito foi apresentado na delegacia e o verdadeiro ganhador está sendo procurado. (G1MA).

Na madrugada desta terça-feira (29), três homens encapuzados, invadiram a residência do senhor Valdo, conhecido como “O Rei do Caldo”. Valdo que estava em companhia de Robert foram feitos reféns, humilhados e ameaçados de morte. Os bandidos conseguiram arrombar a porta, cautelosamente, evitando que os mesmos ouvissem qualquer barulho.

Já no interior da residência, vasculharam tudo e acabaram levando, dois cordões, uma pulseira de ouro, celulares, relógios, documentos pessoais, cartões de crédito e até mesmo uma caixa de som JBL de grande porte foram levados.

Não satisfeitos, levaram o veículo, tipo, picape Fiat/STRADA, de cor branca, ano 2017, placa PDT 2962/Bacabal, deixando os moradores não apenas sem pertences, mas também sem um meio de locomoção.

Minutos depois o veículo roubado foi encontrado abandonado na Rua Raimundo Bringel, bairro Parque União, a duas quadras de onde aconteceu o assalto.

A polícia militar esteve no local, fez várias buscas, porém, sem êxito. A polícia civil investigará o caso.

O Poder Judiciário, através da 1ª Vara da Comarca de Vitorino Freire, realiza nesta sexta-feira, dia 25 de agosto, uma audiência de instrução e julgamento, dando continuidade ao processo sobre o assassinato de uma mulher trans, ocorrido em 4 de junho deste ano. João Paulo da Conceição é suspeito de ter matado Francisco da Silva, conhecido como “Chiquita”. Por tratar-se de mulher trans, o crime pode ser configurado como feminicídio, conforme precedentes do Superior Tribunal de Justiça. “Chiquita’ foi encontrada morta em casa, com um golpe de faca.

De acordo com o juiz Rômulo Lago e Cruz, por tratar-se de crime de feminicídio, o competente para julgar é o Tribunal do Juri. “Segundo a Constituição de 1988, os crimes contra a vida, tentados ou consumados, devem ser julgados pelo Tribunal do Júri. Nesse procedimento, deve ser observada a fase preliminar de instrução perante o juízo singular, através da qual se examinará se há prova da materialidade do crime e se existem indícios suficientes de autoria. Preenchidos esses requisitos, o juiz deverá pronunciar o acusado, o qual será submetido a julgamento perante o Egrégio Tribunal do Júri”, esclareceu.

O magistrado ressaltou que, nesses casos, o preconceito é uma cortina que contribui para a invisibilidade de populações LGBTQIAPN+, e que cabe às instituições do sistema de justiça garantir os direitos de todos, independentemente de classe social, gênero, credo ou raça. “Eu vou proferir a decisão na própria audiência. Se não houver elementos da participação do réu, ele será absolvido. Porém se houver indícios da participação, ele será pronunciado e levado a julgamento perante o júri”, enfatizou.

SOBRE O CASO

Conforme informações extraídas do inquérito policial, na data citada, o denunciado teria adentrado na residência da vítima, localizada no Bairro Cohab II, em Vitorino Freire. “Ato contínuo, após manter relação sexual com a ofendida, teria tirado a vida dela por meio de um golpe de faca em sua região torácica (…) Ao analisar imagens da câmera de segurança de um imóvel vizinho à residência da vítima, a autoridade policial verificou que o indiciado foi a única pessoa que adentrou o referido local no horário em que ‘Chiquita’ foi assassinada”, ressaltou o inquérito.

E continuou: “(…) Registre-se, ademais, que o ora denunciado foi reconhecido por algumas testemunhas, como sendo ele a pessoa que aparece nas imagens captadas pela câmera de segurança entrando no imóvel do ofendido pouco antes de seu homicídio (…) Interrogado, o denunciado confessou ser o autor da prática delitiva”. (TJMA).

Categoria receberá em até 30 dias o complemento do piso nacional

O estado do Maranhão e os 217 municípios receberam na última terça-feira (22) do Ministério da Saúde, o primeiro repasse do recurso complementar para o pagamento do piso nacional da enfermagem. Ao todo, o estado foi contemplado com R$ 135.577.302,00, referente a quatro parcelas retroativas a maio, junho, julho e agosto.

Até o mês de dezembro outras cinco parcelas, incluindo o 13° salário -, serão repassadas ao estado [MA] e municípios. Em todo o país, o Governo Federal repassou R$ 7,3 bilhões para viabilizar o piso dos profissionais da categoria.

Dos mais de R$ 135 milhões destinados ao estado, o MS repassou R$ 33.708.010,00 para o Governo do Estado [para o pagamento dos servidores estaduais]; e R$ 101.869.292,00 para os municípios.

A capital do estado, São Luís, por exemplo, ficou com um aporte de R$ 11.579.871,00; enquanto Barreirinhas, um dos principais polos turísticos do país, recebeu R$ 682.412,00.

Imperatriz ficou com um aporte de R$ 2.401.696,00 e o município de Caxias, com um total de R$ 3.685.109,00.

A expectativa da categoria é de que nas próximas semanas servidores de todos os municípios maranhenses já recebam no contracheque o valor complementar para o piso.

Leia também: “Hoje o prefeito se tornou seu principal adversário” diz Álvaro Pires sobre Braide

Critérios

Na quarta-feira (16) da semana passada, o Ministério da Saúde havia publicado uma portaria definindo os critérios do repasse da assistência financeira complementar da União a estados, municípios e Distrito Federal. O pagamento só foi possível após o levantamento, junto aos gestores estaduais e municipais, dos dados da categoria no aplicativo InvestSUS do Fundo Nacional de Saúde (FNS).

Entidades privadas que atendem pelo menos 60% dos pacientes pelo SUS também farão jus ao auxílio, mas receberão o complemento diretamente da gestão estadual ou municipal com o qual possuem contrato. A portaria estabeleceu também que os fundos locais têm até 30 dias após receberem os recursos do FNS para realizarem o crédito nas contas dos estabelecimentos de saúde.

No início de agosto, os trabalhadores da enfermagem federais vinculados ao Ministério da Saúde receberam três parcelas do valor complementar ao piso, referentes aos pagamentos de maio, junho e julho. A partir de agora, o Ministério da Saúde segue a programação, fazendo acertos de contas e ajustes para os pagamentos das parcelas até dezembro, incluindo duas parcelas em dezembro.

Os valores fixados pelo Lei do Piso Salarial Nacional da Enfermagem são os seguintes:

R$ 4.750 para enfermeiros; R$ 3.325 para técnicos em enfermagem; e R$ 2.375 para auxiliares de enfermagem e parteiras.

Carga horária

Ao analisar a matéria, o Supremo Tribunal Federal (STF), contudo, decidiu acatar um pedido das grandes organizações privadas de saúde do país, e definiu o piso na íntegra apenas para o profissional que cumpre 44 horas semanais ou 220 horas mensais.

Dessa forma, o pagamento deve ser proporcional nos casos de contratos com carga horária inferior ao período mencionado. Um cálculo simples foi apresentado em cartilha do MS. No exemplo, o ministério pede para que o profissional considere uma técnica de enfermagem que trabalha 30h semanais. O piso para técnicos com jornada de 44h semanais é de R$ 3.325,00. Dessa forma, ela receberá um valor igual a 30 x 3.325/44. Isto equivale a R$ 2.267,00.

A decisão do STF é alvo de protesto da categoria e do Congresso Nacional, que já havia estabelecido o piso para todo e qualquer profissional, independentemente da sua carga horária.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, informou no início deste mês que a Advocacia da Casa vai recorrer da decisão que questiona a constitucionalidade do piso salarial dos profissionais da enfermagem. Pacheco lembrou que, independentemente do mérito, a votação e aprovação do piso foi uma opção política do Congresso Nacional, que deve ser respeitada pelo Supremo Tribunal Federal.

Abaixo a lista com o montante destinado pelo Ministério da Saúde para a principais cidades do Médio Mearim:

BACABAL R$ 2.860.093,00

PEDREIRAS R$ 990.838,00

SÃO MATEUS DO MARANHÃO R$ 633.104,00

ALTO ALEGRE DO MARANHÃO R$ 375.028,00

SÃO LUÍS GONZAGA DO MARANHÃO R$ 267.409,00

BOM LUGAR R$ 276.685,00

CONCEIÇÃO DO LAGO-AÇU R$ 156.253,00

LAGO VERDE R$ 170.870,00

OLHO D’ÁGUA DAS CUNHAS R$ 252.042,00

VITORINO FREIRE R$ 623.766,00

PAULO RAMOS R$ 256.722,00

ALTAMIRA DO MARANHÃO R$ 137.124,00

(Fonte: Imirante)

Para se cadastrar no programa, quem ainda não possui o Número da Identificação Social (NIS), deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo para se cadastrar.

Um total de 581.321 famílias maranhenses que tem direito ao desconto na conta de energia elétrica ainda não se cadastraram para receber o desconto no estado.

Para se cadastrar no programa, quem ainda não possui o Número da Identificação Social (NIS), deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo para se cadastrar.

Para quem já possui o NIS atualizado, pode buscar um dos canais de atendimento da Equatorial Maranhão para solicitar adesão à Tarifa Social. Para saber se você tem o NIS ou se ele ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento do Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003.

Atualização cadastral

Para quem já possui o desconto, também é importante ficar alerta ao status da tarifa social na conta de energia, pois 42.920 clientes podem perder o benefício a qualquer momento por falta de atualização do NIS.

E mais de 82 mil estão com inconsistência cadastral junto ao cadÚnico e estão sendo convocadas pelo Governo Federal a procurar o CRAS mais próximo para se regularizar, sob pena de perder o benefício até outubro deste ano. (G1MA)

Na noite desta terça-feira (22), na cidade de São Mateus, mais um crime brutal chocou a todos os moradores. O fato ocorreu na Rua Getúlio Vargas, no bairro Vaquejada. Um homem, posteriormente, identificado como Wagner, desferiu várias facadas contra a sua ex-companheira, que mesmo socorrida veio a óbito. Francisca, recebeu pelo menos 17 perfurações. Um homem que interveio também foi esfaqueado e foi levado ao hospital em estado grave para atendimento médico.

Com a chegada da polícia, Wagner fugiu e minutos depois se feriu no pescoço com a mesma faca que usou para matar a companheira, vindo a óbito. Wagner era uma pessoa bastante conhecida na cidade.

As primeiras informações apontam que Wagner não aceitava o fim do relacionamento.

A polícia civil investiga o caso.

Na noite da última segunda-feira (21), aconteceu mais um crime de homicídio na cidade de Conceição do Lago Açú. A vítima foi Raimundo Rosalino Sousa Mendonça, conhecido por “Bita Barros”, morto a tiros nas proximidades da sua residência, na Vila Marly 1. Dois homens que estavam em uma motocicleta, se aproximaram e dispararam contra Bita Barros, que morreu no local.

A vítima tinha passagens pela polícia, por homicídio e também era suspeito de tráfico de drogas.

Até o presente momento não se tem a identificação dos autores do homicídio. A polícia Civil segue investigando o caso.

Nesta segunda-feira, 21, o corpo de um homem identificado como Gilson Sousa, conhecido como “Gilson Celular”. Residente em São Luís Gonzaga, o homem foi encontrado sem vida boiando em um açude. Ainda envolta em mistério, a morte de Gilson Sousa intriga a comunidade local.

Até o momento, as circunstâncias que levaram morte de Gilson Sousa permanecem desconhecidas, gerando várias especulações. As autoridades policiais estão se mobilizando para investigar o caso minuciosamente, buscando esclarecer os fatos por trás dessa tragédia.

Gilson, que também era conhecido na região, era proprietário de uma loja especializada em manutenção de celulares em São Luís Gonzaga.

A Polícia Civil investigará o fato.

1 2 3 4 519