Rosiane Costa foi encontrada morta no Campus do Bacanga, ao lado da TV Universitária, no dia 13 de maio.

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Feminicídio, prendeu na noite desta terça-feira (21) o agente penitenciário Marcio Jorge Lago Marques por suspeita de ter matado a professora Rosiane Costa e jogado o corpo ao lado da TV Universitária, no Campus do Bacanga da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

MARCIO JORGE LAGO MARQUES FOI PRESO POR SUSPEITA DE TER MATADO PROFESSORA E JOGADO O CORPO AO LADO DA TV UNIVERSITÁRIA, EM SÃO LUÍS — FOTO: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL

Segundo a polícia, Marcio estava com um mandado de prisão temporária em aberto e foi encontrado em um bar na Avenida Litorânea. Após ser preso, ele foi levado para a Superintendência de Homicídios.

De acordo com a delegada Viviane Azambuja, Marcos ainda será interrogado oficialmente, mas já confessou o crime.

Entenda o caso

Rosiane Costa tinha 45 anos e era professora municipal em um povoado chamado Itamatatiua, em Alcântara, na região metropolitana, mas morava em São Luís, no bairro São Cristóvão. Ela também não era casada e não tinha filhos.

CORPO ENCONTRADO NA UFMA ERA DE ROSIANE COSTA. SEGUNDO A POLÍCIA CIVIL, ELA TINHA 45 ANOS E ERA PROFESSORA EM UM POVOADO EM ALCÂNTARA — FOTO: REPRODUÇÃO/TV MIRANTE

No dia 13 de maio, Rosiane foi encontrada morta ao lado da TV Universitária, que fica dentro do Campus do Bacanga da UFMA, em São Luís. No local do crime, os peritos encontraram Rosiane com o vestido rasgado e com marcas de agressão nos olhos e na boca. Segundo os investigadores, há fortes indícios de que ela foi espancada até a morte.

“Ela foi bastante agredida na boca, no olho, mas há indícios de que ela possa ter sido esganada e essa poderia ser a causa da morte”, contou o delegado Arthur Benazzi.

Os indícios também apontam que Rosiane entrou no campus ainda viva no carro do assassino e não havia indícios de que houve estupro.

“O corpo estava semi despido, com os seios de fora e tudo indica que ela estava acompanhada de uma pessoa dentro de um carro. Pode ser que tenha havido alguma discussão e ele tenha a arrancado de dentro do veículo… possivelmente já morta”, declarou a delegada da Mulher, Viviane Azambuja. (G1MA).

Os candidatos aprovados no concurso da Caixa realizado em 2014 começam a ser chamados a partir do dia 3 de junho deste ano. De acordo com o banco, a convocação será feita conforme a necessidade e estratégia da instituição financeira.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as contratações têm por objetivo o fortalecimento da rede de agências, valorizando o atendimento aos clientes.

“É importante focar em colocar as pessoas na rede, que é o principal contato da Caixa com os mais de 93 milhões de clientes que temos”.

PDV

Na última segunda-feira (20), o banco colocou em execução o Programa de Desligamento de Empregado. O prazo para adesão dos funcionários interessados é até 7 de junho.

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

MARIA FERNANDA ERICEIRA AO LADO DO SEU INSTRUTOR, CAPITÃO PM NASCIMENTO

Em uma grande competição esportiva, Maria Fernanda Ericeira, aluna do Colégio Militar Tiradentes de Bacabal, conquistou a medalha de “bronze” no maior evento Interclubes do Brasil, “Copa Minas Tênis”, na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. A atleta tem apenas 11 anos de idade e derrotou adversárias dos Estados de Minas Gerais e Distrito Federal. O evento aconteceu no período de 17 a 19 de maio de 2019.

A equipe de judô do Colégio Militar Tiradentes III, da cidade de Bacabal,  já revelou vários talentos, inclusive para seleções  brasileiras de base . A equipe conta com o apoio e patrocínio da Distribuidora Medeiros que há dois  anos investe e acredita nos judocas de Bacabal.

Maria Fernanda Ericeira, disse estar feliz  em representar o Maranhão em mais uma grande competição: “me sinto feliz em ter conquistado a medalha de bronze. Espero que nas próximas edições possamos estar presentes mostrando a força do nosso judô”, declarou a aluna.

“Nossa viagem foi possível graças ao apoio irrestrito do Comando Geral da PMMA, através do Comandante Geral , Coronel PM Ismael Fonseca e da Direção do Colégio Militar Tiradentes III, na pessoa do Tenente Coronel Spindola”, acrescentou o Capitão PM Nascimento, técnico da atleta.

 

Por volta das 15h do último sábado (18) a polícia Militar de Alto Alegre do Maranhão recebeu uma ligação dando conta de um disparo de arma de fogo contra um motoqueiro que seguia destino a cidade de Peritoró, próximo à Fazenda do Empresário Carlão, zona Rural da cidade.

A vítima foi identificado como Edinho da Silva Nascimento, o (Vanute),  de 32 anos, que foi alvejado por um tiro na altura das costas e veio a óbito no local e que teria inclusive, quebrado o pescoço quando caiu.

Vanute, já tinha passagens por assaltos, furtos e homicídio e que tinha muitos desafetos. Segundo relatos a pessoa que teria efetuado o disparo estaria em uma Toyota,  Hilux,  branca que tomou rumo ignorado.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou 6.384.957 milhões de inscritos para a edição de 2019. As inscrições terminaram nesta sexta-feira, 17, mas os participantes têm até o dia 23 de maio para pagar a taxa, no valor de R$ 85. O número final de participantes confirmados será divulgado no próximo dia 28.

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo já tem sua participação garantida no exame. As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

O Enem é realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Em 21 edições, o exame recebeu quase 100 milhões de inscrições.

O exame avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas.

O exame também possibilita o financiamento e apoio estudantil, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os dados do Enem também permitem autoavaliação do estudante o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. O exame é aplicado em dois domingos e tem quatro provas objetivas, com 180 questões, além de uma redação.

 Foto: Agência Brasil 

 

O Fórum da comarca de Bacabal está cadastrando entidades sociais locais, públicas ou privadas, interessadas em receber doações de bens apreendidos em procedimentos judiciais, até o dia 15 de junho de 2019. Os termos e condições da doação constam no Edital nº 1/2019, assinado pelo juiz Marcello Frazão Pereira, da 1ª Vara Criminal da Comarca e diretor do fórum.

Os representantes de entidades assistenciais interessados em obter os bens deverão comparecer na Secretaria da Diretoria do Fórum da Comarca de Bacabal/MA, entre das 9h e 17h, munidos dos atos constitutivos da entidade a ser cadastrada e demais documentos.

Podem se cadastrar entidades sem fins lucrativos, de relevante prestação de serviço social, reconhecidas socialmente como idôneas e formalmente constituídas. Também estarão aptas à doação as entidades públicas ou privadas de ensino de nível técnico profissionalizante, desde que preencham os requisitos mencionados.

BENS – Os bens a serem doados são considerados, por decisão judicial, dispensáveis à instrução e julgamento dos processos. Estão impossibilitados de restituição ou falta de interesse do dono em sua restituição; impossibilitados de venda; tiveram reduzido o valor econômico – não superior a dois salários mínimos e não podem ser armazenados por não haver condições para seu acondicionamento.

Também serão doados bens apreendidos por falsificação, desde que não sejam impróprios ao uso e componentes de máquinas de jogos de azar que não mais interessem à investigação criminal.

A entidade beneficiada assumirá a responsabilidade pelo deslocamento ao local em que os bens estão localizados, pelo recebimento dos bens doados, além do transporte para outro local, de acordo com as obrigações ambientais e o que mais for necessário à viabilização da doação.

A doações seguem as regras do Provimento n. 16/2018 do Tribunal de Justiça do Estado Maranhão, bem como as orientações contidas no “Manual dos Bens Apreendidos” do Conselho Nacional de Justiça.

Fonte: TJ-MA

A Associação de Imprensa de Bacabal realizou na noite do último sábado (11) no Sitio Rei Salomão, solenidade de posse da nova diretoria da instituição que estava há mais de vinte ano desativada. A nova executiva é liderada pelo radialista e jornalista Francisco José “Casanova” da Silva que juntamente com sua equipe recepcionou os convidados durante o evento. O evento contou com a presença de profissionais da imprensa, lideranças políticas e comunitárias, além de artistas e produtores culturais.

O Prefeito Edvan Brandão que deu todo apoio à festa, declarou incentivo  à instituição numa parceria que vai garantir a execução de algumas atividades. Os eleitos forma diplomados pela assembléia e a  diretoria ficou assim constituída: Presidente: Zezinho Casanova;  Vice-Presidente: Carlos Henrique;  Primeiro- Secretário: Osmar Noleto;  Segundo -Secretário: Misael Ferreira;  Primeiro-Tesoureiro: Salomão Duarte;  Segundo-Tesoureiro: Ray Lima.

Além da diretoria executiva foi também diplomados os membros do conselho fiscal e conselho de ética.

Em Pauta – Um dos pontos abordados na posse foi o lançamento da Campanha contra o feminicídio. Idealizada  pela  Associação de Imprensa de Bacabal, a campanha mostrada pelas jornalistas bacabalense Flaydiane Lisboa, Adna Soriano e Beatriz Maria falou sobre a necessidade de se barrar a violência contra a mulher.  O  filme circulará nas redes sociais, escolas e reuniões pertinentes ao assunto em pauta.

Feminicídio significa a perseguição e morte intencional de pessoas do sexo feminino, classificado como um crime hediondo no Brasil. O feminicídio se configura quando é comprovada as causas do assassinato, devendo este ser exclusivamente por questões de gênero, ou seja, quando uma mulher é morta simplesmente por ser mulher.

Alguns estudiosos do tema alegam que o termo feminicídio se originou a partir da expressão “generocídio”, que significa o assassinato massivo de um determinado tipo de gênero sexual. De modo geral, o feminicídio pode ser considerado uma forma extrema de misoginia, ou seja, ódio e repulsa às mulheres ou contra tudo o que seja ligado ao feminino.

A vice-prefeita Graciete Lisboa e a Jornalista Sonia Maria , hoje secretária de educação de Zé Doca, também declararam apoio à campanha em defesa da mulher. A Campanha visa também analisar como as imprensa vem tratando a questão. O Presidente Zezinho Casanova fez uma pequena explanação do Plano de Ação da instituição e conclamou todos os profissionais da imprensa a se unirem para fortalecer a classe e  sobretudo a Instituição que os representa. Informações: Blog Diário do Mearim.

Anúncio é da reitora Nair Portela, que diz acreditar que o governo vai repensar a medida.

A reitora da Universidade Federal do Maranhão, Nair Portela, anunciou nesta quinta-feira (16) que a instituição corre o risco de paralisar as atividades em agosto, caso o contingenciamento de recursos se mantenha.

“Já afirmei que pode paralisar se esse corte acontecer. Porque a energia da universidade eu não tenho recurso para pagar. Então esse é o ponto básico. Partindo dessa premissa de que você não tem o recurso para as ações essenciais da universidade, água, luz, telefone, vigilância… há uma possibilidade de que a universidade não funcione. Agora eu não acredito que isso vai acontecer no Brasil. São todas as universidades que estão nessa mesma situação. Eu penso que o governo vai repensar essa medida”, declarou a reitora Nair Portela.

REITORA DA UFMA, NAIR PORTELA DIZ QUE HÁ RISCO DA INSTITUIÇÃO PARAR EM AGOSTO SE O CORTE DE 30% DE RECURSOS FEDERAIS FOR MANTIDO — FOTO: REPRODUÇÃO/TV MIRANTE

Para o ano de 2019, o governo federal garantiu um orçamento de R$ 777 milhões para a UFMA, sendo que 82% do dinheiro é destinado para o pagamento de funcionários, aposentados e pensionistas. Essa parte do dinheiro não foi bloqueada.

No entanto, a verba destinada para obras, compra de equipamentos e despesas de manutenção de todos os campi no Maranhão teve corte em 30%, o equivalente a quase R$ 27 milhões.

Além do corte de verba anunciado pelo Ministério da Educação, a UFMA também enfrenta a falta de dinheiro para concluir várias obras, como o prédio da Biblioteca Central, dentro da Cidade Universitária, em São Luís. Para isso, a reitora disse ainda acreditar que terá um orçamento para recompor parte de obras inacabadas.

“Para finalizar as obras são necessários R$ 60 milhões e a gente recebe três milhões e meio”, disse Nair Portela.

Protestos

Na última quarta (15), milhares de estudantes e professores se reuniram em várias cidades do Maranhão em protesto contra o contigenciamento de recursos para instituções de ensino federais. Em São Luís, o ato principal iniciou na Praça Deodoro e terminou na Praça dos Catraieiros.

Fora os protestos realizados nesta quarta (15), no dia 6 de maio estudantes do IFMA fizeram uma mobilização estadual e protestaram em várias cidades do Maranhão contra o corte de 38% no orçamento previsto para 2019. O percentual representa aproximadamente R$ 28 milhões a menos no orçamento do Instituto Federal do Maranhão.

Contingenciamento de recursos para a educação

Em abril, o Ministério da Educação divulgou que todas as universidades e institutos federais teriam bloqueio de recursos. Em maio, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) informou sobre a suspensão da concessão de bolsas de mestrado e doutorado.

De acordo com o Ministério da Educação, o bloqueio é de 24,84% das chamadas despesas discricionárias — aquelas consideradas não obrigatórias, que incluem gastos como contas de água, luz, compra de material básico, contratação de terceirizados e realização de pesquisas. O valor total contingenciado, considerando todas as universidades, é de R$ 1,7 bilhão, ou 3,43% do orçamento completo — incluindo despesas obrigatórias.

Em 2019, as verbas discricionárias representam 13,83% do orçamento total das universidades. Os 86,17% restantes são as chamadas verbas obrigatórias, que não deverão ser afetadas. Elas correspondem, por exemplo, aos pagamentos de salários de professores, funcionários e das aposentadorias e pensões.

Segundo o governo federal, a queda na arrecadação obrigou a contenção de recursos. O bloqueio poderá ser reavaliado posteriormente caso a arrecadação volte a subir. O contigenciamento, apenas com despesas não obrigatórias, é um mecanismo para retardar ou deixar de executar parte da peça orçamentária devido à insuficiência de receitas e já ocorreu em outros governos. (G1MA).

1 2 3 4 5 313